Por: Fala, Zanfra!
Visualizações: 2315

Deus e Darwin na terra do sol

03/06/2019

Pesquisa Datafolha de não muito tempo atrás dá força a uma nova teoria para o surgimento da raça humana na face do planeta, e de certa forma aplaca a fúria insana dos membros do atual governo que defendem o Criacionismo.

Segundo essa pesquisa, mais da metade da população acreditam que Deus tenha colocado no mundo um casal de macacos – ele, Adão; ela, Eva – e a prole daí resultante teve o desenvolvimento acompanhado criteriosamente por Charles Darwin.

Ou foi o contrário: Charles Darwin teria colocado os dois macacos no mundo, e o desenvolvimento da prole daí resultante foi acompanhada criteriosamente por Deus.

Sei que a pesquisa não diz exatamente isso, mas creio que em essência o resultado é esse: 59% da população acreditam tanto em Deus quanto na teoria de Darwin, ou tanto no Criacionismo quanto no Evolucionismo.

Para essa maioria simples da população, as duas teorias não se anulam, mas se completam: os seres humanos se desenvolveram ao longo de milhões de anos, a partir de formas menos evoluídas de vida, mas com Deus guiando esse processo de evolução, como um CEO onipresente.

A pesquisa aponta, porém, conceitos radicais de ambos os lados: 25% acreditam que Deus criou os seres humanos de uma só vez, em algum momento nos últimos dez mil anos, praticamente do jeito que são hoje. Outro grupo menor, com 8% de adesão, acha que os seres humanos se desenvolveram ao longo de milhões de anos a partir de formas menos evoluídas de vida, mas sem a participação de Deus nesse processo.

De meu lado, acho que, mais interessante do que desvendar um dos mais intrincados mistérios do passado é garantir que o futuro seja menos misterioso: a partir do momento em que o homem passou a destruir inapelavelmente o ambiente em que vive, ele começou a negar a teoria de Darwin – não há mais evolução, mas involução, no, ao que parece, caminho sem volta para a própria extinção.

Para ilustrar essa involução, basta considerar o governo se instalou no país. Parece que o concentio de autodestruição se transformou em norma administrativa e exigência curricular: um ministro da Educação que quer acabar com a educação, um ministro do Meio Ambiente que defende o desmatamento, uma ministra que quer submeter personagens de desenhos à cura gay, um ministro que quer botar no termômetro a culpa pelo aquecimento global, e um presidente que concorda bovinamente com tudo isso porque não conseguiu descobrir ainda o que está fazendo lá!

Temos de apelar: ou a humanidade volta a “uma forma menos evoluída de vida” – que pelo menos preservava o planeta – ou Deus vai ser mesmo obrigado a mandar o Apocalipse.

Mais posts do autor
Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
este post

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Opiniões expressas nos blogs e colunas por meio de suas publicações são de exclusiva responsabilidade do autor, não passam por qualquer controle de edição, editoração ou conteúdo e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.

Blogueiros & Colunistas

Voltar