Por: Blog do Léo Silvano
Visualizações: 1269

Estado Analógico, Cidadão Digital.

16/01/2015

Vivemos a era da internet, whatsapp, skype e muitas outras ferramentas de comunicação imediata, que confesso não imaginava que chegaríamos a esse ponto. Sou da época do orelhão de ficha e que a grande revolução foi o cartão telefônico. Também acompanhei a chegada do celular com suas imensas baterias e da impressora matricial.

Mas a evolução chegou, e hoje praticamente todos tem conhecimento das tecnologias, mesmo que para muitos, ela (tecnologia) esteja distante e inacessível. Mas na minha visão existe uma "pessoa" com capacidade de se beneficiar dessa tecnologia e não o faz (pelo menos não em um nível aceitável), O ESTADO.

Vou tentar exemplificar algumas situações, para demonstrar essa lacuna entre o que o cidadão espera e a velocidade que essa solução é ofertada.

Aqui no bairro Kobrasol, tem um buraco exatamente no meio da via em que passam  os carros. Seguramente está ali faz mais de uma semana, com vários cidadãos tendo que desviar diariamente, encaminhando a reclamação para a Prefeitura, mas que continua sem solução. A velocidade de comunicação entre o cidadão que deseja ver esse buraco tapado e o órgão público com a empresa que presta esse serviço (em via de regra é feito uma licitação somente para tapa buracos), é praticamente da internet discada. Qual a dificuldade de um canal exclusivo para reportar esse tipo de problema? Poderia estar inclusive previsto na licitação que a empresa seria responsável por manter essa estrutura.

Próximo da minha casa, são feitas as inspeções veiculares do Ciretran de São José. Dezenas de veículos estacionados por longos períodos, embaixo de sol ou chuva, aguardando o seu momento de atendimento, muitas vezes atrapalhando o trânsito que já não é bom. Qual a dificuldade de agendamento dos horários de atendimento? O sistema pode ser on line ou por telefone, o que faria que o cidadão só chegasse próximo do seu horário, ajudando o trânsito, o cidadão que poderia fazer outras atividades, ao invés de ficar esperando por longos períodos e até mesmo os funcionários, que poderiam ter os intervalos melhorados.

Longas horas e muitas vezes até dias para garantir a matrícula do seu filho em escolas públicas? Filas para marcação de consultas no Posto de Saúde? Os exemplos são muitos, e o que me parece é que a máquina estatal ainda continua Analógica, enquanto estamos na era Digital. Isso se encaixa para todas as esferas do Poder Público municipal, estadual e federal, também ao Executivo, Legislativo e Judiciário.

Enquanto isso vemos Google, Facebook, Whatsapp, Skype, Relógios Inteligentes, Smartphones que medem temperatura corporal e uma infinidade de exemplos que poderia citar aqui, e que o Estado não consegue utilizar para melhorar a sua comunicação com o cidadão, para um melhor conforto e otimizar a resolução dos anseios.

Mais posts do autor
Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
este post

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

O Blog

Blog do Léo Silvano
Sem rodeios e direto ao ponto, mas com responsabilidade. Trazendo para a linguagem popular os assuntos da nossa sociedade. Leonardo Silvano, possui 17 anos de experiência ligado ao setor político e é conhecido por sempre se posicionar em todos os assuntos. O Blog do Léo Silvano, fala de tudo um pouco e procura principalmente despertar o senso de responsabilidade de cada cidadão. Possui um foco maior na cobrança e análises das ações do Poder Público, mas jamais se furta de tecer comentários sobre o que também está na boca do povo.

Opiniões expressas nos blogs e colunas por meio de suas publicações são de exclusiva responsabilidade do autor, não passam por qualquer controle de edição, editoração ou conteúdo e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.

Blogueiros & Colunistas

Voltar