Por: Fala, Zanfra!
Visualizações: 1384

Sempre um recomeço

01/07/2019

Há seis anos, em 16 de junho de 2013, o Fala, Zanfra! estreava no recém-parido portal ‘Tudo Sobre Floripa’ com a crônica Os sem-noção. Tínhamos nascido praticamente juntos, o portal e minha participação em seu espaço, e quase nos esbarramos na entrada da sala de parto. De lá para cá, foram 101 crônicas – 102, se contarmos com esta – e uma longa e nem sempre constante convivência com meus estimados leitores.

Digo nem sempre constante porque houve alguns lapsos de continuidade ao longo do tempo. No dia 6 de abril de 2014, por exemplo, escrevi o que seria minha última crônica – Libelo contra uma condenação injusta – e despedi-me dos diletos leitores explicando minha defecção:

“Quero agradecer pela paciência inesgotável de meu fiéis leitores, que me levaram aos ápices da realização com sua crescente audiência, mas aviso que esta é a última crônica do blog Fala, Zanfra! Estou um tanto cansado para me atribuir mais esta obrigação semanal. Até qualquer dia, meus caros.”

Mas oito meses depois, em 21 de dezembro, o Fala, Zanfra! voltava às paradas de sucesso, com Meu passado me condena. E não parou mais! Apesar de uma periodicidade irregular e destrambelhada, as crônicas continuaram fluindo em seu devido espaço, até hoje!

Se os leitores observarem, vão perceber que só o Fala, Zanfra! não parou mais! Dos 14 blogs e colunas listados no portal, só este prosseguiu – e, desde 6 de dezembro de 2018, religiosamente atualizado todas as segundas-feiras. Três dos títulos foram abandonados ainda em 2013, a maioria parou em 2014 e apenas um deles teve uma sobrevida maior e chegou vivo a 2016. Ainda em atividade, portanto, só o nosso Fala, Zanfra!

Dá para perceber essa unanimidade, aliás, já na primeira página do portal: a única cara colocada a tapa ali é a minha; quatro fotinhos idênticas, como uma quadra de valetes, ilustram a seção 'Blogs e Colunas’. Poderia oferecer a outra face pelo menos três vezes, caso quisesse seguir os ensinamentos bíblicos...

Nada contra. Não tenho problema de solidão – e talvez esta exclusividade até ajude a explicar a visita de 700 a 800 leitores semanais e o recorde de Hipócrates ou hipócritas (9 de agosto de 2018), com mais de quatro mil acessos – mas isso não me parece correto. Falo pelo portal: uma seção com 14 nomes e apenas um deles continuar respirando não mereceria uma renovação? Ou então sua completa e definitiva extinção?

O problema é que o próprio portal parece não ter, há algum tempo, a renovação como prioridade. Chegou a manter por duas semanas a chamada de capa da queda de um poste na Via Expressa. Não sei se falta gente, não sei se falta incentivo. Não tenho qualquer contato com eles, e eles comigo, para entender os problemas que os afligem, já que a inclusão de meus textos é feita por mim mesmo, via internet.

Mas a partir desses fatos que narrei, comecei a me sentir como um ponto fora da curva. Ora, o único preocupado com atualização sou eu? Ora, será que eu estou no lugar certo? Ora, será que, a despeito do público fiel que me acompanha todas as semanas, o portal está merecendo contar com minha colaboração e minha boa vontade?

Pensei muito criteriosamente e respondi que não! Minha parte no TSF eu tinha feito, e, se alguma coisa não estava funcionando, não era por minha culpa. E então resolvi mudar de ares. Esta é, definitivamente, minha última crônica neste portal. E desta vez não teremos volta. É um adeus.

Mas os estimados leitores não ficarão órfãos, porque só estarei mudando de endereço. A partir ainda desta ou da próxima semana, quem quiser continuar tendo o estoico e discutível prazer de ler minhas crônicas pode procurar-me no ‘Portal da Ilha’ (portaldailha.com.br/zanfrando) e vai ver que só muda mesmo o endereço – e o nome do blog, que passa a ser Zanfrando. De resto, o mesmo texto e o mesmo compromisso com o descompromisso.

Se os leitores quiserem, nossos encontros não serão interrompidos. É tudo uma questão de vontade.

 

Se o estimado leitor já estiver com saudades, conheça o Zanfrando!

Mais posts do autor
Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
este post

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Opiniões expressas nos blogs e colunas por meio de suas publicações são de exclusiva responsabilidade do autor, não passam por qualquer controle de edição, editoração ou conteúdo e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.

Blogueiros & Colunistas

Voltar