Esportes, Florianópolis, Grande Floripa, Manezinhos pelo Mundo - 29 Fev 2020 15:05

Após dois anos, atleta de Imbituba volta a lutar neste domingo (1º) no Shooto

Bianca Daimoni não disputa um combate desde 2018, quando perdeu nos EUA
Por: Direto da Redação TSF
 
Após dois anos, atleta de Imbituba volta a lutar neste domingo (1º) no Shooto (Foto: divulgação)

A atleta Bianca Daimoni, a Bibi, de Imbituba, luta neste domingo (1º) no Shooto, um dos principais eventos de MMA da América Latina. Nesta edição, que acontece no Rio de Janeiro, com transmissão pelo Canal Combate, Bianca vai enfrentar a manauara Yana Gadelha, atleta invicta no octógono. Se vencer, Bianca ainda teráa outro combate na mesma noite. A vencedora do torneio ganha uma vaga para a disputa do PFL nesta temporada nos EUA.

Todas as lutas desse evento, em parceria com o Shooto, valem pelo International Qualifier Series da PFL (Professional Fighters League), primeira organização a apresentar o MMA em formato de temporada regular, mata-mata e final. Na outra semifinal, que define a adversária de Bianca, caso a imbitubense se classifique, será entre Dayana Silva (8-4) e Mariana Morais (14-10).

Com 33 anos, Bianca se mantém com um cartel de sete vitórias (sendo seis no primeiro round) e três derrotas na carreira. Sua última luta foi há quase dois anos, quando perdeu para a americana Pannie Kianzad, na decisão dos juizes, no Invicta 29, evento internacional de lutas que reúne apenas combates femininos.

(Foto: divulgação)(Foto: divulgação)

Sua estreia nos octógonos foi em 2013, no Striker’s House Cupo 26, em Curitiba. Bianca emplacou três vitórias seguidas, lutando no Imbituba Fight e no Floripa Fight, até sofrer seu primeiro revés, em agosto de 2014, no XFC International, em São Paulo. Perdeu para a argentina Silvana Suarez. Depois disso, Bianca lutou em eventos como o Samurai FC, Jungle Fight e o Katana Fight, até chegar no Invicta, seu primeiro combate fora do Brasil, em Kansas City, nos Estados Unidos.

Yana Gadelha, de 23 anos, é estudante de enfermagem, e treina em Manaus com o mestre Marcio Pontes, que revelou José Aldo. Curiosamente, Yana começou no balé, de onde migrou para o jiu-jitsu por influência da irmã, Yara.

(Foto: divulgação)(Foto: divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar