Agricultura, Economia e Negócios, Florianópolis, Geral - 09 Abr 2014 12:55

Após fim da colheita, preço da cebola cai pela metade na Grande Floripa

Produto sofre variação de preço favorável ao consumidor devido à safra que superou 2013
Por: Róbinson Gambôa
 
Após fim da colheita, preço da cebola cai pela metade na Grande Floripa Supersafra provoca queda no preço da cebola na Grande Florianópolis (Foto: Róbinson Gambôa / Tudo Sobre Floripa)

Os consumidores mais acostumados a frequentar os supermercados, feiras e sacolões espalhados pela região de Florianópolis perceberam nos últimos dias uma queda brusca no preço da cebola. O produto, que chegou a custar R$ 3,00 o quilo no início de março, já vem sendo encontrado por até a metade desse preço. De acordo com técnicos do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri, a safra catarinense superou um pouco a do ano anterior, mas foi a safra recorde no Brasil que provocou a diminuição nos preços ao consumidor.

Produtor de cebola há 20 anos, Augustinho Zebort, de 50 anos, conta que a cebola catarinense espaço no mercado com produtos da Argentina e Espanha. Segundo ele, essa competição acaba acarretando na queda dos preços, principalmente nesse período de fim de safra, quando as cebolas importadas aparecem nas prateleiras dos mercados com melhor aparência.

- As pessoas compram com os olhos, e a cebola mais bonita leva vantagem -, explicou.

O gerente do Cepa, Ilmar Borchardt, lembra que a cebola, assim como a maioria das hortaliças, sofre muita sazonalidade e instabilidade entre os períodos do ano, o que acaba interferindo no preço final ao consumidor. O aumento da oferta da cebola que terminou de ser colhida em fevereiro foi o principal motivo da queda de preço. Nessa época do ano, a cebola catarinense acaba também abastecendo o resto do País, onde a cebola cultivada em outros estados passa pela entressafra.

- As hortaliças estão sempre muito sujeitas às variações de clima, temperatura. Por isso ocorrem esses extremos – explicou.

Em Santa Catarina, estado responsável por 30% das cebolas cultivadas no Brasil , a colheita da cebola se intensifica em dezembro, quando são colhidas as variedades conhecidas como bola precoce e crioula, comercializadas em todo o primeiro semestre do ano seguinte.

Segundo dados do IBGE, a produção bruta anual da cebola em toda Santa Catarina é de aproximadamente 460 mil toneladas. Mesmo com a onda de calor acima da média e a estiagem ocorrida no final da safra, a produção nessa temporada deve ainda superar as 376,6 toneladas colhidas no ano passado. Segundo a Epagri, o clima mais seco antes da colheita favorece a formação de cebolas de boa qualidade, e que podem ser armazenada por mais tempo.

A cebola geralmente sai das mãos dos produtores a R$ 0,50 o quilo, o que mal cobre os custos de produção, calculado entre R$ 0,40 e 0,43/kg. Em Santa Catarina, as sacas de 20 quilos estão sendo vendidas a R$ 16.

Em todo o Brasil, a safra 2013/14 repetiu o resultado de 2011, superando os 1,7 milhão de toneladas, quebrando mais um recorde, o que provocou o aumento na oferta e a queda brusca no preço ao consumidor.

Santa Catarina é o único estado do país com estrutura significativa de armazenagem de cebola nas propriedades, estimada em 60% da produção. Em anos de grande produção é uma vantagem estratégica que deve ser usada para administrar preços no mercado nacional.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar