Economia e Negócios, Florianópolis, Geral, Grande Floripa, Meio Ambiente, Obras, São José, Tecnologia, Trânsito - 27 Out 2013 09:32

Asfalto reciclado é solução econômica e rápida para poupar o meio ambiente

Empresa da Grande Florianópolis criou técnica que recicla 100% asfalto e pode economizar até 90% dos cofres públicos
Por: Marina Fiamoncini
 
Asfalto reciclado é solução econômica e rápida para poupar o meio ambiente A técnica é rápida, silenciosa e polui menos ao reutilizar 100% do asfalto que seria descartado e que demora a se degradar no meio ambiente (Foto: SolPav/Divulgação)

A base do composto asfáltico é feita de brita, pó de pedra e emulsão. Brita e pó de pedra integram a natureza e o meio ambiente. Até aí tudo bem, mas a emulsão, por ser um produto a base de petróleo, demora até 80 anos para se degradar.

Para se ter uma ideia, de janeiro até outubro, a prefeitura de Florianópolis, já fez quase 6 mil metros quadrados de tapa-buraco. Segundo o engenheiro Paulo Souza, da usina de asfalto da prefeitura, o valor disso é alto. Uma solução para diminuir a fabricação de novo asfalto seria “reciclar” o já existente para refazer ruas com problemas.

Na Grande Florianópolis uma empresa já tem uma técnica que promete trazer benefícios que vão além da recuperação de ruas e avenidas no país. Ela é rápida, silenciosa e polui menos ao reutilizar 100% do asfalto que seria descartado e que demora a se degradar no meio ambiente.

O tratamento Eco-Asfáltico foi patenteado pela Solpav, empresa de São José, na Grande Florianópolis. A máquina HM-IR 4.5 foi criada com base em uma tecnologia existente nos Estados Unidos e auxilia na recuperação de leitos asfálticos de ruas e avenidas no caso de fissuras, craquelados e buracos reutilizando o asfalto já existente.

Segundo o diretor da empresa, Luis Renato Bischoss, a tecnologia, que já foi utilizada em testes em Lages, utiliza asfalto fresado - aquele que é descartado, como componente de recomposição – semelhante à utilização de pneus descartados onde ambos são moídos e integrados a massa asfáltica.

Funciona assim: o asfalto que seria descartado no meio ambiente é peneirado e granulado conforme a necessidade de recomposição do leito asfáltico a ser reparado. O mesmo, após o processo de aquecimento através de raios infravermelhos, é “amolecido”. Esse processo dura cerca de 8 minutos e atinge uma temperatura de até 340º C.

Depois adiciona-se emulsão desenvolvida especialmente pela SolPav para reconstituir as características aglutinantes e resistentes. A área então é nivelada. Em apenas dez minutos o tráfego já pode ser liberado .

O reparo dura em média um ano. Cada máquina HM-IR 4.5 faz cerca de 200 metros, de asfalto por dia. Como utiliza material reaproveitado, que não teria outra função, e menos mão de obra, pode gerar uma economia de até 90% aos cofres públicos.

O equipamento SolPav não emite nenhum ruído, ao contrário dos métodos tradicionais que em funcionamento atingem quase 100dbs - a partir do nível de 85 dB pode ser danosos aos ouvidos. Isso acontece porque com a utilização de infravermelho, a poluição sonora é drasticamente reduzida.

O meio ambiente agradece
O engenheiro químico da Fundação do Meio Ambiente (Fatma), Saulo Vitorino, aprova a técnica por economizar matéria-prima virgem. Além disso, ele explica que o asfalto é composto das sobras da destilação do petróleo. Ao evitar que se fabrique mais, o meio ambiente só tem a agradecer.

- Tudo o que sobra de ruim do petróleo vai para a produção do asfalto, como metais pesados - , explica.

Hoje o descarte de asfalto é feito em lixões ou cedido para pequenos proprietários de terrenos, que utilizam o asfalto fresado como pavimento de entrada de sítios e pequenas áreas de terras. O descarte em lixões é proibido e pode gerar de multa, já que é um produto que leva anos para se degradar e contém química a base de petróleo.

Assista ao vídeo com a mudança do asfalto reutilizado:


A máquina HM-IR 4.5 auxilia na recuperação de leitos asfálticos de ruas e avenidas no caso de fissuras, craquelados e buracos reutilizando o asfalto já existente (Foto: SolPav/Divulgação)A máquina HM-IR 4.5 auxilia na recuperação de leitos asfálticos de ruas e avenidas no caso de fissuras, craquelados e buracos reutilizando o asfalto já existente (Foto: SolPav/Divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar