Economia e Negócios, Florianópolis, Geral - 12 Mar 2020 13:05

VÍDEO: BIG do Iguatemi é multado em R$ 112 mil por racismo contra cliente

Rapaz negro foi agredido injustamente por um segurança
Por: Direto da Redação TSF
 
VÍDEO: BIG do Iguatemi é multado em R$ 112 mil por racismo contra cliente Renan, de 27 anos, foi agredido e insultado (Foto: divulgação)

O supermercado BIG foi multado em R$ 112 mil pelo Procon/SC, em decorrência do caso de agressão e racismo cometidos por um segurança, nas dependências do Shopping Iguatemi, em Florianópolis. O caso aconteceu no dia 9 de janeiro, mas a punição só foi divulgada nesta quarta (11).

Conforme a denúncia, o caso foi considerado como “cobrança vexatória”, praticada por um segurança do local contra um cliente. Na época, o caso teve grande repercussão e destaque na imprensa. No local o segurança agrediu e acusou um cliente negro injustamente de roubo. Renan Rodrigues, que é estudante de Design na UFSC (Universidade Federal de Florianópolis), fez exame de corpo de delito e prestou queixa na polícia.

O PROCON multou o supermercado por entender que este tipo de situação fere o Código de Defesa do Consumidor. Foram infringidos os artigos 42 e 71, que falam “sobre a exposição da vítima ao ridículo, não podendo ser submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça”.

A discriminação nas relações de consumo é crime previsto no Código de Defesa do Consumidor e também na Constituição Federal e está sujeito a punição. Por meio de um inquérito, foram apuradas as circunstâncias da abordagem brusca realizada por um segurança do estabelecimento comercial. O depoimento de afirmou que o consumidor foi conduzido à força para um local do estabelecimento, em que pese não tenha sido encontrado nenhum produto/objeto em posse do consumidor.

Após conclusão do inquérito, o segurança foi indiciado por infringir o art. 129 do código penal, conforme decisão proferida pelo Delegado de Polícia Attilio Guaspari Filho.

-  Além da nítida falha na prestação dos serviços, trata-se de cobrança vexatória com caráter ameaçador, o que é terminantemente vedado pelo Código de Defesa do Consumidor’ -, enfatizou o diretor do PROCON/SC, Tiago Silva.

Confira o vídeo das câmeras de monitoramento do shopping que flagraram parte das agressões:

 


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar