Florianópolis, Geral, Trabalho - 17 Set 2020 18:51

Centro de conciliação de Florianópolis atinge marca de 10 mil acordos

Conciliações garantiram o pagamento de R$ 324,6 milhões em dívidas trabalhistas
Por: Direto da Redação TSF
 

Após quatro anos de funcionamento, o Centro de Conciliação do Fórum Trabalhista de Florianópolis (SC) celebrou na quarta-feira (9) o acordo de número 10 mil. Como prevenção à covid-19, a marca foi atingida em audiência realizada de forma remota, com a participação do juiz gestor de metas do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (SC), Roberto Masami Nakajo, e condução do juiz Válter Túlio Amado Ribeiro.

Ao todo, os esforços realizados desde agosto de 2016 pelo Cejusc da Capital garantiram o pagamento de R$ 324,6 milhões em dívidas trabalhistas. Para chegar até esse número, foram realizadas quase 19 mil tentativas de acordo, o que significa um índice de sucesso de 53,14%. Para comparação, considerando apenas 2019, o índice global de conciliação do primeiro grau do TRT-SC, incluindo conhecimento e execução, foi de 33,7%.

Desempenho coletivo
Para o coordenador do Cejusc de Florianópolis, juiz Válter Túlio Amado Ribeiro, a marca alcançada deve ser atribuída ao “elogiável empenho da equipe de ouro” que trabalha ali.

- A equipe de conciliadores do Cejusc, utilizando da sensibilidade desenvolvida, conseguiu a técnica de transmudar o conflito, identificando a lide psicológica envolvida e os sentimentos das partes, auxiliando-os na composição da conciliação e na paz social -, ressalta o magistrado.

Válter Túlio estende os agradecimentos à presidente do TRT-SC, desembargadora Lourdes Leiria, “por permitir a continuidade dos trabalhos por teleaudiências no Cejusc”, e aos advogados e partes envolvidas,“que muito bem receberam as audiências conciliatórias, contribuindo com o atingimento desse número impressionante”.

A marca de 10 mil acordos do Cejusc de Florianópolis será representada em um selo comemorativo dos Correios, com tiragem limitada e disponibilização para uso.

O juiz Roberto Nakajo, cuja participação foi registrada na ata de audiência, enalteceu os esforços para o alcance da marca.

- Parabenizo os magistrados e servidores que atuam nos cejuscs, em especial o de Florianópolis, por esse marco histórico. Isso indica que os jurisdicionados e advogados estão abertos ao diálogo em busca de soluções consensuais. Os jurisdicionados estão colhendo frutos do trabalho de conscientização sobre a conciliação promovido pelo Tribunal -, destaca o magistrado, que também é coordenador do Cejusc de 2º Grau do TRT.

Duas instâncias
Os números mostram que as conciliações seguem acontecendo nas duas instâncias do TRT. De janeiro a agosto deste ano, sob a condução de Nakajo, o Cejusc de 2º Grau realizou 573 audiências e alcançou 286 acordos, somando R$ 44,2 milhões em valores homologados. Se considerarmos apenas o período pós-pandemia (a partir de meados de março), foram 444 audiências e 232 acordos, garantindo o pagamento de R$ 36,4 milhões em dívidas trabalhistas.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar