Carnaval, Comunidade, Eventos, Florianópolis, Geral, Grande Floripa - 28 Fev 2014 11:30

Conheça as escolas de samba do grupo de acesso que desfilam nesta sexta

Serão seis agremiações que desfilarão a partir das 22h na passarela Nego Quirido
Por: Paulo Evangelista
 
Conheça as escolas de samba do grupo de acesso que desfilam nesta sexta Escolas entram na avenida a partir das 22h (Foto: Divulgação / João Cavallazzi/PMF)

As seis Escolas do grupo de acesso da Grande Florianópolis entram na passarela Nego Quirido nesta sexta-feira (28) a partir das 22h prontas para fazerem um Carnaval especial. Pela primeira vez o evento é promovido pela Liga das Escolas de Samba de Florianópolis (Liesf) e a campeã subirá à elite do Samba e em 2015 estará desfilando no grupo principal.

- Leia todas as notícias sobre o Carnaval

Serão três escolas de Florianópolis, duas de Palhoça e uma de São José. A primeira a desfilar será a Nação Guarani, de Palhoça, seguida da Império Vermelho e Branco, de Floripa, a terceira será a única escola de Sção José a Futsamba Josefense, a Dascuia é a quarta a entrar na avenida, a outra escola de Palhoça, a Palhoça Terra Querida é a penúltima a desfilar e o evento fecha com outra escola de Florianópolis Amigos do Caramuru.

Na terça-feira (4) haverá o desfiles das campeãs do grupo especial (as três primeiras colocadas) e do grupo de acesso (a primeira colocada), além do bloco de enredo campeão. O desfile está marcado para as 20h30

Nação Guarani

A primeira escola a entrar na Nego Quirido nasceu em 2008, em Palhoça. O carnavalesco Mário Schultz desenvolveu um enredo sobre o município e mais tarde uniu o que era apenas um bloco carnavalesco com o Guarani, time da cidade. Quando de fato aconteceu o convite da Liga de Florianópolis para a Escola participar do segundo grupo do Carnaval da Capital nasceu efetivamente a Nação Guarani.

Em 2014, o enredo conta um pouco da história de Palhoça do surgimento até a chegada da modernidade, passando por diversas povos que habitaram a região. Com o título de ‘As Águas Vão Rolar…Água é Fonte da Vida…É Nação Guarani’ o samba não esquece a importância que todos os povos, desde negros, açorianos e índios tiveram para a formação do que hoje conhecemos como a cidade de Palhoça.


“As águas vão rolar…água é fonte da vida…é nação Guarani’”
Autor: Mestre Camargo

Amor, Amor, Amor Canta teu samba para o povo alegrar
É a Nação pisando forte na avenida fez do samba a própria vida
Aonde as águas vão rolar (2x)
Água da chuva aonde vai?
Água da chuva vai pra fonte
Água do rio vai para o mar
Água do corpo é a vida
Água da bica é pra tomar
Nossa Palhoça das antigas chegando à modernidade
Com samba de gente grande
A Nação Guarani é só verdade
Regada pelas águas de Oxum
Banhada pelas águas de Iemanjá
Aos pés do verdejante Cambirela
Aonde natureza é bela, vamos sorrir e cantar
O canto de várias comunidades
Em torno da cultura popular
As águas vão rolar na passarela
E a Nação em aquarela
Sua força vai mostrar
Balança povo que faz parte da história
Da raça negra, açoriana e guarani
É Palhoça festejando na avenida
E valorizando a vida de quem vive por aqui


Império Vermelho e Branco

Fundada em 1991, a Associação Beneficente Carnavalesca Vermelho e Branco, (ABCVB), teve início em 1986 como bloco. A participação da Vermelho e Branco sempre deixou sua marca pelos temas políticos. Em 1991 falou sobre a Guerra do Golfo e no ano seguinte sobre a ECO 92, uma Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente que aconteceu no Rio de Janeiro. O auge da agremiação aconteceu em 2011 e 2012 quando se tornou bicampeã com os sambas enredos respectivamente ‘Desterro em Um Dia de Carnaval’ e ‘Tempos de Libertação’.

Este ano a escola será a segunda a entrar na passarela e terá como tema, ‘Nas ondas da bossa nova…Ai vou eu: A fantástica trajetória musical de Luiz Henrique Rosa’ enredo de Alcioney Luiz da Costa, que homenageia o cantor e compositor ilhéu. Serão 17 alas e 900 componentes que irão entrar na Nego Quirido

“Luiz Henrique Rosa – No caminho das estrelas o amor a ilha”
Compositores: Casinha, Ricardo e Betinho.

A tua história na avenida é emoção
Império, faz do samba oração
Hoje no céu és uma estrela a guiar
Luis Henrique…
A “Rosa” que vamos exaltar

Saudade dos tempos de outrora
No rádio a voz que apaixonou corações
Em cada prosa a lembrança
Nas cantigas ao luar
O “manezinho” não sai da memória
Seu companheiro o eterno violão
A poesia desenhava em canção
Na bossa nova a despontar
No berço do samba foi cantar

Sou Vermelho e Branco vou cantar
A sua vida e paixão
Na sombra das bananeiras brotaram
Acordes que encantaram a multidão

Do céu veio uma luz que indicou a direção
Em Nova Iorque brilhou com a constelação
Mas bate a saudade de um jeito
Da ilha formosa no peito
E trouxe a bela voz
Pro nosso carnaval
Liza Minelli talento sem igual
Palavras do poeta
Ecoaram sobre notas enfim
A vida pode estar no começo
E chegando ao fim


Futsamba Josefense

A Escola Futsamba Josefense, única representante do município de São José no Grupo de Acesso neste ano, será a terceira escola a entrar na Passarela do Samba Nego Quirido, em Florianópolis, nesta sexta-feira (28).

Com o enredo ‘O Barro, A Vida, o Dom da Criação’, o samba conta a história do barro e presta homenagem aos oleiros de São José. A escola entrará na passarela com 1,1 mil componentes divididos em 17 alas, três carros alegóricos e uma alegoria tripé.

“O Barro, A Vida, o Dom da Criação”
Autores: Barãozinho, Sequinho do Cavaco e William Tadeu.
Intérprete: Severo Pereira.

Invade o peito é paixão
O grande poder de inventar
Sou futsamba, criador e criatura
Raiz e cultura pra eternizar

Moldado em barro, no éden brotou
A obra prima do criador
Num sopro divinal se fez a vida
Milagre, imagem de amor
Na história de cada civilização
A fé e a forma de expressão
Encanto da alma
O dom da transformação

Na branca peça, a perfeição oriental
Sou um oleiro fabricando o Carnaval
Gira baiana na roda da vida
E faz de mim a sua arte na avenida

O sonho do marquês faz popular
E o azulejo cruza o mar
Coloriando o meu Brasil
De Marajó, é milenar
Tamanha beleza, fascina o olhar
Evolução…a grande herança jesuíta
O ensino moderniza, mãos buscando a perfeição
Vim de São José pra te mostrar
Que lindo é imaginar
Essa arte brasileira
Que em várias formas vai encantar
Cinzas só na quarta-feira
Poeira eu vou levantar

Dascuia

Fundada em 2004 como bloco, participou ativamente dos desfiles oficiais de blocos de enredo do Carnaval em Florianópolis. O nome da Escola é uma homenagem a Altamiro José dos Anjos, o Dascuia, tradicional figura do Carnaval da Capital, que presidiu a Protegidos da Princesa e a Embaixada Copa Lord.

Em 2005, passou a chamar-se Associação Esportiva Cultural e Carnavalesca Bloco do Dascuia e transformando-se em definitivo num bloco de enredo.

Em Janeiro de 2006, os fundadores e a comunidade do Morro do Céu, com o enredo “Na terra do Futebol e do Samba o Bloco do Dascuia da Olé” levou para a passarela Nego Quirido 550 componentes. Este ano a agremiação entra na avenida com o samba enredo ‘Samba Exaltação’ que conta um pouco da história dos 10 anos de existência da Escola de Samba.


Samba Exaltação
Autores: Rodrigo Atração, André Filosofia, Paulo Fabião, Diley Machado, Alexandre, Vinicius Tomageski, Juninho Zuação , Maguila e Luiz Vale
Intérprete: Rodrigo Atração (Intérprete oficial da Colorado do Brás – Grupo de Acesso do Carnaval de SP)

Leão Guerreiro sua coroa vai brilhar
No girar do pavilhão a Dascuia vai passar
A alegria toma conta do meu ser
És minha escola: a razão do meu viver!
Seu verde e rosa é o sangue em minhas veias
Contagia e incendeia…enlouquece a multidão
Leão Guerreiro sua coroa vai brilhar
No girar do pavilhão a Dascuia vai passar
Grandes momentos gravados na memória
Fazem parte da história desta Ilha tão feliz
E o pulsar da bateria desperta a emoção
Tocando forte o seu coração
Leão Guerreiro sua coroa vai brilhar
No girar do pavilhão a Dascuia vai passar


Palhoça Terra Querida

A Escola fundada em 2007, é a mais antiga de Palhoça. O nome surgiu após a menina Isadora Michelle Veloso, de 5 anos, cantar todo o hino do município, que tem como estrofe a expressão “Palhoça Terra Querida”.

O principal objetivo da Escola na época da fundação era impulsionar a cultura do carnaval no município e promover projetos sociais para oferecer à comunidade alternativas para mudar a vida das pessoas e o motivo mais lúdico era levar a escola de samba a desfilar no carnaval de Florianópolis.

Com o enredo Mundos do trabalho: da fábrica às ruas os sindicatos na luta pelos direitos trabalhadores e escola que fará seu primeiro desfile oficial na passarela Nego Quirido será a penúltima a entrar na avenida.

Samba Enredo do GRES Palhoça Terra Querida 2014
Autor: Guilherme Partideiro

Vou soltar a voz
Por você, por nós
Revolucionar
Sou batalhador brasileiro
Vibrante, guerreiro
Meu grito vai ecoar
Quando o preço do pão subiu
O povo se uniu
A máquina maldita parou
A carta do labutador
Tentou amenizar a dor
No fim do túnel, uma luz brilhou
E vem brilhar na avenida
Terra Querida, alegria multicor
Todo dia é dia do trabalhador
Vem brilhar na avenida
Terra Querida, alegria multicor
Todo dia é dia do trabalhador
No primeiro raiar de maio A estrela vermelha reluz
Seduz a união
O país inteiro vibrou
O ordenado subiu
Na praça central se ouviu
A nova reforma rural
Só vou parar
Não produzir
Quando eu perder prum robô
Prometer é cumprir
Ordem é progresso, sim senhor
Por toda a vida
Terra querida
A festa é nossa
Minha Palhoça


Amigos do Caramuru

A escola foi procurada e ficou de mandar informações ao longo do dia


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar