Florianópolis, Geral, Polícia - 09 Nov 2017 12:35

Corpos enterrados no Morro do Mosquito eram de traficantes do PGC da Costeira

Polícia Civil ainda tenta identificar quem eram os dois homens executados pelo PCC
Por: Direto da Redação TSF
 
Corpos enterrados no Morro do Mosquito eram de traficantes do PGC da Costeira (Foto: Polícia Civil / Divulgação)

Com o auxílio do IML, a Polícia Civil ainda tenta identificar os dois traficantes conhecidos como Rafael e Jonata, cujos corpos foram localizados no começo da noite de quarta (7) no Morro do Mosquito, no Norte da Ilha, em Florianópolis, durante uma operação que procurava por armas. Os armamentos teriam chegado ao Morro dois dias antes, e cinco armas acabaram sendo encontradas pelos policiais da Divisão de Repressão ao Crime Organizado, Divisão de Roubos e Antissequestro e Divisão Especializada no Combate ao Narcotráfico da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DRACO, DRAS e DENARC - DEIC) e Divisão de Homicídios (DH) da Capital.

Rafael e Jonata estavam enterrados numa cova rasa, nm matagal no topo do morro. Eles haviam sido sequestrados no final de outubro, na Costeira do Pirajubaé. A Polícia acredita que os dois trabalhavam em bocas de fumo para o tráfico, que na Costeira voltou a ser comandado pelo traficante Neném da Costeira, preso desde 2012.

Também foram encontrados munições de calibre diversos e vasto material relacionado à facção criminosa PCC, de São Paulo. Dois homens adultos foram presos e três adolescentes apreendidos.

(Foto: Polícia Civil / Divulgação)(Foto: Polícia Civil / Divulgação)

A Polícia Civil havia recebido informações de que uma significativa quantidade de armas de fogo e munições teriam sido destinadas para lideranças do crime organizado que atuam no Morro dol Mosquito. Logo no início da incursão, um dos criminosos observou a movimentação da Polícia Civil, correu para o interior de uma residência, onde foi abordado, juntamente com outros quatro indivíduos, todos ligados ao PCC paulista, que disputa contra o PGC catarinense o controle por pontos de vendas de drogas em Florianópolis. No interior da residências, foram apreendidos quatro aparelhos celulares com imagens e mensagens que serão arroladas como provas. As armas foram encontradas com o auxílio de um cão farejador, em uma mata próxima à residência, sendo quatro pistolas de calibres .40, 9mm e 22 e uma submetralhadora 9mm.

Os dois adultos foram conduzidos até a sede da DEIC - Diretoria Estadual de Investigações Criminais, onde foram autuados em flagrante pelas práticas dos crimes de participação em organização criminosa agravada por tratar-se de grupo armado, participação de adolescente e exercício de liderança no grupo criminoso, posse ilegal de armas de fogo e munições de uso permitido e restrito.

Os adolescentes foram encaminhados à 6ª Delegacia de Polícia da Capital, onde foram apresentados à Autoridade Policial e colocados à disposição da Justiça.

(Foto: Polícia Civil / Divulgação)(Foto: Polícia Civil / Divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar