Educação, Geral, Meio Ambiente, Palhoça, Turismo, Verão - 30 Jun 2018 13:20

Em Palhoça, mutirão recolheu três toneladas de lixo na Praia de Fora

Organizadores já estão planejando outras edições do projeto “Praias limpas”, com envolvimento de escolas
Por: Direto da Redação TSF
 
Em Palhoça, mutirão recolheu três toneladas de lixo na Praia de Fora (Foto: Divulgação)

Em Palhoça, o mutirão de limpeza da faixa de areia da Praia de Fora, promovido na tarde de sexta (29) pela Secretaria Municipal de Educação e apoiadores, foi considerado um evento bem sucedido, não apenas pela faxina realizada, mas, principalmente, porque mobilizou e motivou estudantes de duas escolas da comunidade em torno da temática de proteção do meio ambiente. Foram recolhidos três contêineres de materiais recicláveis, cada um com capacidade para armazenar mil litros, ou aproximadamente uma tonelada.

Animados pelo sucesso do primeiro evento, os organizadores já estão planejando outras edições do projeto “Praias limpas, saúde e diversão garantida”. Os próximos eventos serão realizados com o envolvimento de escolas situadas nas proximidades de praias e rios. A proposta básica é mobilizar os estudantes da rede municipal, com consequente apoio da comunidade.

A primeira edição do projeto Praias Limpas reuniu estudantes do nono ano (matutino e vespertino) das escolas Professora Francisca Raimunda Farias da Costa e Professor Neri Brasiliano Martins, ambas situadas no próprio bairro. O mutirão também contou com a participação de professores e outros membros da Secretaria de Educação, da Polícia Militar Ambiental, Grupo de Escoteiros Mirins Sol Nascente (da escola Francisca Raimunda), funcionários da Secretaria Executiva de Saneamento (Samae) e da Proactiva, empresa responsável pela coleta e destinação final de resíduos sólidos em Palhoça.

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

Os alunos foram divididos em equipes e cada equipe recebeu um kit contendo luva e saco para a catação. Todos que estavam presentes participaram do mutirão, onde foram coletados itens como bituca de cigarro, tampinhas de garrafa, pedaços de corda, entulho de construção, pedaços de madeira, papel de bala, pirulito, além de galhos de árvores. Os pescadores colaboraram com o projeto desde o início e no momento do mutirão se sentiram motivados a ajudar.

Além dos três contêineres de lixo, equipamentos fornecidos pela Proactiva, os organizadores do mutirão reconheceram um significado mais expressivo: a mobilização dos estudantes em torno do tema preservação.

- A escola age como um local onde a reflexão e a prática de ações efetivas refletem diretamente na comunidade alvo da ação. Por isso, o evento foi bastante positivo -, considerou a bióloga e professora de Ciências, Anabelle Paiva, uma das organizadoras do mutirão.

Também fizeram parte do projeto, outros professores de Ciências, Ewerton Pazini Sebem (Escola Professora Francisca Raimunda Farias da Costa) e Suelen Bianchi Donadel, da Escola Neri Brasiliano Martins.

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

O objetivo do mutirão foi desenvolver uma consciência ambiental, com a prática de atitudes que levam à preservação do ambiente, com o combate efetivo do desperdício, da poluição e o acúmulo de lixo nas praias, o que traz significativos prejuízos à natureza, inclusive com a morte de animais marinhos.

- A vida no planeta esta intimamente ligada à água e aos recursos naturais, um indicativo para a escola incentivar práticas de preservação, aos estudantes, ensinamentos que as crianças repassam automaticamente aos pais e outros familiares e, consequentemente, a toda comunidade -, completou a professora.

- A escola desempenha um papel fundamental na disseminação do conhecimento aos alunos e a toda a comunidade escolar sobre a necessidade de poupar os recursos naturais, através de pequenas ações que devem ser praticadas por cada um e que fazem a diferença na economia desses recursos -, ressaltou a secretária de Educação, Shirley Nobre Scharf.

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar