Cultura, Eventos, Florianópolis - 16 Jul 2019 15:42

Exposições com arte de Gabriel Bonfim segue mais alguns dias em Florianópolis

A mostra “M” segue até domingo (21), enquanto que “Tactography” permanece aberta para visitação até o dia 28 deste mês
Por: Direto da Redação TSF
 
Exposições com arte de Gabriel Bonfim segue mais alguns dias em Florianópolis (Fotos: Hermes Bezerra / divulgação)

Mais de 10 mil pessoas já visitaram as mostras “M”, no Museu da Imagem e do Som, e “Tactography”, ambos em Florianópolis, do artista Gabriel Bonfim. Quem passou por lá pode conferir mais do que peças para contemplação. Gabriel registrou nas obras sua marca registrada, que é possibilitar a reflexão sobre temas relevantes e provocar o público com novos formatos de apresentação. A mostra “M” segue até domingo (21), enquanto que “Tactography” permanece aberta para visitação até o dia 28 deste mês.

“M. – Meu Lugar na Sociedade” fala da violência contra a mulher e sua ressocialização, com participação de nomes icônicos desta luta no país. “TactographyTM: Para os olhos, para os dedos” revela uma técnica única desenvolvida por Bonfim que transforma as fotos em imagem capazes de serem percebidas por deficientes visuais.

Portraits, videoinstalação, espaço interativo e retratos de 12 de mulheres, ícones da luta contra o machismo, intolerância religiosa, preconceito e violência sexual, fazem parte da mostra “M”. Em uma ação inédita em seu trabalho pelo mundo, Gabriel Bonfim - artista brasileiro radicado na Suíça - apresentou nesta exposição a Caixa de Ideias, um espaço interativo que, logo no primeiro dia da mostra, já recebeu uma série de mensagens, relatos impactantes e até desenhos artísticos deixados pelo público.

- Quero conhecer histórias de mulheres catarinenses que visitam o local. A proposta de interação é essa. De que as pessoas não só entendam o tema, mas que abram seus corações para compartilhar histórias dentro do debate que a exposição oferece -, disse o artista.

E foi da Caixa de Ideias que surgiu o contato entre Gabriel e a atleta paraolímpica catarinense Katia Regina. O encontro rendeu um ensaio fotográfico com Katia.

- Eu já imaginava que haveriam histórias de cair o queixo no MIS, e minha vontade era de conversar com todos que deixaram a marca lá. Decidi escolher a história da Katia que foi deixada logo no dia de estreia para representar tantas outras da região. Ela é forte. Elas são -, disse.

“M” é uma referência à Mulher e, também, à Maria, nome feminino mais popular na América do Sul. Entre os retratos estão os de Maria da Penha e Luiza Brunet, que se tornaram referências em diferentes contextos, mas sob a mesma ótica de luta social.

Já a mostra “Tactography” tem sido marcada pela experiência dos deficientes visuais e pela empatia do público ao “enxergar” a fotografia artística por meio do tato. A arte, única no mundo, utiliza tecnologia de impressão chamada estereolitografia para transformar as fotografias em peças 3D. Foi criada por Bonfim depois de muitos estudos junto ao seu curador da Suíça, Thomas Kurer, para fazer com que o tenor italiano Andrea Bocelli pudesse “ver” as fotografias registradas pelo artista. Além de Bocelli, estão retratados na exposição o catarinense Denis Vieira, bailarino catarinense de Joinville e famoso mundialmente no mundo da dança.

- Foi a primeira vez que eu coloquei duas exposições simultaneamente na mesma cidade, e estou realmente grato pelo carinho de Florianópolis. Sabe aquela sensação de estar em casa? -, finaliza Gabriel.

Gabriel Bonfim

Gabriel nasceu em São Paulo, em 1990, e desde cedo revelou amor pela arte. Após formar-se em Direito, decidiu dedicar-se permanentemente à fotografia. Como fotógrafo de moda, desenvolveu sua habilidade profissional e técnica. Depois de anos de aprendizado e viagens pela Holanda, Alemanha e Bélgica, mudou-se para a Suíça. Ali, juntamente com o entusiasta da arte e fotografia, Thomas Kurer, atual gerente de seu acervo, fundou a “Gabriel Bonfim Collection”.  Seu talento para observar pessoas em seus arredores resultou em ambiciosos retratos e séries: sobre os dançarinos de fitness de rua “Bar-Barians”, em Nova Iorque. “Gabriel Bonfim tem um olhar excepcional para o ser humano e seu ambiente. Esse talento é o que o eleva de um fotógrafo de alta performance de pessoas para um Fotógrafo de Arte”, afirma Kurer. 

(Fotos: Hermes Bezerra / divulgação)(Fotos: Hermes Bezerra / divulgação)
 

Serviço:
Exposição: M. – Meu Lugar na Sociedade;
Local: Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina - Av. Irineu Bornhausen, 5600, Agronômica, Florianópolis;
Quando: até 21 de julho - de terça a domingo, das 10h às 21h;
Ingressos: entrada gratuita e classificação livre.

Exposição: “TactographyTM: para os olhos, para os dedos”;
Local: Museu Histórico de Santa Catarina - Palácio Cruz e Sousa - Praça XV de Novembro, 227, Centro, Florianópolis;
Quando: até 28 de julho – de segunda a sexta, das 10h às 18h. Sábados, domingos e feriados: das 10h às 16h;
Agendamento de grupos: (48) 3665.6363;
Ingressos: R$ 5 inteira / R$ 2 meia* / gratuita via comprovação**.
Entrada gratuita aos domingos para todos. Classificação livre.
*Meia-entrada: mediante comprovação para professores; estudantes; menores de 18 anos; doadores de sangue registrados em hemocentros de SC.
**Entrada gratuita: mediante comprovação para crianças com idade inferior a 5 anos; pessoas com deficiência; maiores de 60 anos; guias de turismo.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar