Cultura, Educação, Eventos, Florianópolis, Manezinhos pelo Mundo - 22 Set 2021 21:51

Filme sobre a questão racial rodado em Floripa estreia nesta quinta (23) no FAM

Documentário “Quem precisa de identidade?” debate uma população em busca de transformações numa sociedade desigual
Por: Direto da Redação TSF
 
Filme sobre a questão racial rodado em Floripa estreia nesta quinta (23) no FAM Kaionara dos Santos, brasileira, ativista da Unegro, e Myrana Marcelin, do Haiti. Vidas que se cruzam por necessidades e ideais. (Foto: divulgação|

O longa-metragem “Quem precisa de identidade?”, que teve grande parte filmada em Florianópolis, estreia nesta quinta (23) no 25º FAM - Florianópolis Audiovisual Mercosul. O filme estará disponível a partir das 18h30min, na plataforma Innsaei, que pode ser conferida pelo facebook. Numa coprodução da Contraponto e Manacá Cine para o canal CineBrasil TV, o documentário mostra histórias de vida e resistência sobre a força da cultura do povo negro no Brasil. O filme é dirigido por Kátia Klock e Márcia Navai, que assina o argumento com Ana Veiga, e tem direção de produção de Lícia Brancher.

Entre os pontos de destaque está a música-tema “Lugar de Identidade”, composta e interpretada por Marissol Mwaba, com a participação de François Muleka, Dandara Manoela, Alegre Corrêa e Addia Furtado.

Além de Floripa, o filme tambpem teve rodagens em Tubarão (SC), São Paulo (SP) e Salvador (Bahia). A equipe contou com a consultoria de Karine de Souza Silva, professora doutora do curso de Relações Internacionais da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

- Estou honrada de estar com todas essas pessoas tão significantes nesse projeto. O resultado é uma costura de personagens em que tudo ficou muito bem encaixado -, disse ela.

(Foto: divulgação)(Foto: divulgação)

Uma das vozes do documentário é de Livia Sant’Anna Vaz, promotora de justiça do Ministério Público da Bahia.

- Nós não conhecemos os heróis e heroínas negros do nosso país. Muito pelo contrário, os negros são sempre representados nos livros de história como pessoas subalternas e inferiorizadas -, salientou ela.

Nesse mosaico de histórias que compõem “Quem precisa de identidade?”, está também o registro do encontro da equipe com Nilma Lino Gomes, professora, educadora e ex-Ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (2015-2016).

O documentário apresenta imagens de arquivo da AFP - Agence France-Presse, da Fundação Pierre Verger e do Acervo Digital de Cultura Negra, Cultne. Realizado com os recursos do BRDE, através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), da ANCINE (Agência Nacional de Cinema), o filme tem apoio do canal CineBrasil TV.

A montagem documental - A narrativa é construída a partir de discussões de intelectuais e professores universitários, que se mesclam às histórias de personagens afro-brasileiros, haitianos e africanos de várias nacionalidades.

- Eu me realizo ouvindo histórias e dando voz a essas histórias. Esse trabalho, em particular, é intenso e desafiador por tratar de um assunto forte e delicado como o racismo estrutural no Brasil -,  comenta Kátia Klock.

- A luta antirracista, pela igualdade, pelo direito à cultura e à religião faz parte do dia a dia do povo preto. O filme vem dizer que é hora dessa luta fazer parte das vidas de cada uma e cada um de nós. É disso que o documentário fala e é isso que ele quer passar para todas as pessoas que puderem assistir -, salientou Márcia Navai.

Myrana está no Brasil há três anos, vive em Florianópolis e trabalha como camareira em um hotel. (Foto: divulgação)
Myrana está no Brasil há três anos, vive em Florianópolis e trabalha como camareira em um hotel. (Foto: divulgação)

Ana Veiga, historiadora e uma das autoras do argumento, conta:

- A escolha do tema do documentário não trata apenas de racismo e preconceito, mas da própria estrutura da sociedade brasileira e sua herança escravista, que é provocada ainda mais com a presença dos imigrantes negros e negras que vêm de tantos lugares -, salienta.

Sinopse
Histórias íntimas e coletivas despertam sensibilidades para questões sociais latentes. São mulheres, homens, pessoas LGBTs, povo de santo, imigrantes que ganham a tela com suas vivências e experiências, colocando em debate o que é ser negra e negro no Brasil. Em grupos e em ações individuais elas mobilizam ativismo e superação na luta cotidiana pela existência e por um lugar de respeito e de direitos.

(Foto: divulgação)
(Foto: divulgação)

SERVIÇO
ESTREIA do documentário Quem precisa de identidade? (Brasil, 83 min, 2021)
Quando: quinta (23), às 18h15min
Onde: no 25º Festival Audiovisual Mercosul - FAM - na plataforma Innsaei (como acessar)
Página no Facebook: facebook.com/quemprecisadeidentidade


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar