Florianópolis, Geral, Polícia, Trabalho - 19 Dez 2017 12:26

Gaeco faz buscas na sede do Sinpol após destituição da diretoria

Sindicato dos Policiais Civis está sob investigação
Por: Direto da Redação TSF
 
Gaeco faz buscas na sede do Sinpol após destituição da diretoria (Foto: Divulgação)

Numa operação comandada pelo Gaeco, foi cumprido um mandado de Busca e Apreensão na manhã desta terça (19), na sede do Sinpol - Sindicato dos Policiais Civis de Santa Catarina. A entidade vem sendo investigada por suspeitas de desvio de dinheiro por parte da atual diretoria, comandada pelo agente de Polícia Anderson Amorim. Foram apreendidos computadores e documentos. O policial civil em Sombrio, Thiago Luis Lemos, eleito em assembleia na semana passada como interventor no Sindicato, participou das buscas. A reunião que escolheu Thiago como interventor também aprovou a destituição da atual diretoria do Sinpol. O tesoureiro da entidade, Carlos Wagner, que também é investigado, estava no local, como mostram as imagens.

A sede do Sinpol fica no bairro Kobrasol, em São José. Segundo cálculos ainda preliminares divulgados na denúncia, que já chegou ao Ministério Público, o rombo nas contas do Sinpol chega a R$ 3 milhões.

O advogado Thiago Fabeni Habkost, que participou da Mesa Principal da reunião ocorrida na semana passada na Alesc, explicou que a diretoria destituida do Sinpol não reconheceu a assembleia dos Policiais Civis que nomeou o interventor.

- A Assembléia Geral Extraordinária dos Policiais Civis de SC é soberana e deve ser acatada. Objetivamos dirimir a questão administrativamente, porém a diretoria executiva não quer reconhecer a decisão da Polícia Civil e deseja permanecer no poder a todo custo, inclusive promovendo mudanças estatutárias unilaterais com objetivos escusos.  A bandeira levantada pelos Policiais Civis é da legalidade e moralidade, e, o principal objetivo é resguardar o patrimônio dos policiais. Vamos permanecer sempre lutando para defender os interesse da categorial Polícia Civil de Santa Catarina -, salientou.

Sinpol se defende
O presidente do Sinpol,  Anderson Amorim, falou com exclusividade com o Tudo Sobre Floripa nesta terça (19), após a visita do Gaeco na sede da entidade.

- Eu vejo o ato de hoje como mais uma tentativa de golpe contra a democracia, lamento profundamente que o MP esteja sendo indevidamente usado para tal. Principalmente quando avisa aos golpistas quando e onde vai realizar suas ações, ações essas dirigidas pelos próprios golpistas, que manipulam de toda forma para que o jogo político os favoreça, mesmo que tenham que interferir indevidamente na política sindical. Nossas contas estão devidamente aprovadas e publicadas em nosso site desde sempre, para qualquer um que queira acompanhar -, salientou Amorim.

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar