Biguaçu, Geral, Polícia, Religião - 16 Out 2019 15:08

Guia espiritual é preso em Biguaçu acusado de abusar de suas seguidoras

Homem teve a identidade preservada pela Polícia
Por: Direto da Redação TSF
 

A Polícia Civil prendeu na noite de terça-feira (15) em Biguaçu um homem que exerce a atividade de guia espiritual e pai de santo. Ele teve a prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, após ter sido denunciado por violência sexual por mulheres que o procuravam para tratamento espiritual nos fundos de sua casa. O suspeito teve sua identidade preservada e seu nome não foi divulgado à Imprensa, seguindo uma determinação da Delegacia Geral de Polícia.

Segundo a delegada Marcela Sanae França Goto, titular da Delegacia de Polícia de Biguaçu, há um mês seis mulheres procuraram a delegacia e fizeram relatos de abusos sexuais pelo homem.

- Elas narram que ele falava que iria fazer uma lavagem espiritual, uma limpeza espiritual, mas que ele acabava se aproveitando, passando as mãos nelas e acariciando. Teve um caso inclusive que aconteceu com o marido de uma delas dentro da sala com os olhos fechados -, afirma a delegada.

Segundo a Polícia, as mulheres procuravam pelo falso guru alegando diferentes problemas emocionais, em busca de tratamento espiritual para suas aflições. O pastor aplicava nas pacientes uma massagem com uma solução feita de cachaça com ervas. A justificativa do homem é que desta forma era possível “abrir os chakras” das vítimas. Durante as caricias, ele forçava beijos e tentava fazer sexo.

O pai de santo também utilizava uma rede social de mensagens para assediar as vítimas. Ele pedia fotos e perguntava sobre as intimidades das mulheres. Algumas delas chegaram a tentar o suicídio.

A delegada ressalta que foi instaurado Inquérito Policial, ouvidas as vítimas e pedida a prisão do homem. O Ministério Público foi favorável à medida, mas a prisão foi negada pela Justiça em Biguaçu. O MP então recorreu e a prisão preventiva foi decretada agora pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina. A delegada observa que esta semana outras três mulheres procuraram a polícia dizendo terem sido vítimas de supostos abusos pelo guia espiritual ou pai de santo - em depoimento o suspeito negou os crimes. Agora, a polícia tem dez dias para concluir a investigação e enviar os autos à Justiça. Segundo a delegada, o crime investigado é o de violação sexual mediante fraude.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar