Geral, Grande Floripa, Polícia - 24 Nov 2021 18:12

Juri em Tijucas: Rozalba conta ao juiz como planejou atacar a professora

Ré confessa responde questionamentos feitos pelo juiz e pelo promotor. Julgamento deve se estender pela madrugada
Por: Direto da Redação TSF
 
Juri em Tijucas: Rozalba conta ao juiz como planejou atacar a professora (Foto: TJSC / divulgação)

O julgamento da dona de casa Rozalba Maria Grimm, de 26 anos, começou em Tijucas às 8h desta quarta-feira (24), mas a ré só sentou no banco dos réus para seu depoimento por volta das 17h. O Tribunal do juri deve seguir até a madrugada, e provavelmente tenha sessão suspensa com retomada na quinta (25).

Ainda pela manhã, um dos jurados passou mal durante o interrogatório da primeira testemunha e precisou ser substituído. O novo integrante foi definido através de um sorteio. Rozalba foi chamada a depor em frente ao juiz e aos jurados com o início da chamada fase de interrogatório da acusada, no salão do Júri improvisado no salão principal da Câmara de Vereadores de Tijucas. O Juiz leu em voz alta todas as acusações que recaem sobre Rozalba, num total de sete diferentes crimes apontados no processo. Logo em seguida, a denúncia do MInistério Público lida pelo magistrado.

Ao ser interrogada pelo Juiz, Rozalba admitiu que pesquisou na internet sobre parto e gravidez, para simular os sintomas. Ela também contou como planejou o crime, dando detalhes da desculpa do chá de bebê surpresa quer apresentou para emboscar a vítima. A ré-confessa também contou como escolheu o lugar do ataque: um galpão abandonado onde funcionou uma cerâmica, onde haviam muitos tijolos que ela poderia usar para atingir a vítima na cabeça. Ao final, admitiu às suas advogadas que apenas se arrependeu do que fez quando foi presa.

Após o depoimento diante do juiz, Rozalba foi submetida a um interrogatório por parte do Ministério Público, onde os promotores puderam lhe fazer perguntas. Para o Promotor de Justiça, Rozalba também detalhou o planejamento e a execução dos crimes. Ela admitiu que estudou “pelo celular” como tirar o bebê do ventre da mãe dele e se disse “capacitada” para fazer o que fez.

(Foto: TJSC / divulgação)(Foto: TJSC / divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar