Cultura, Geral, Manezinhos pelo Mundo, Palhoça - 10 Set 2019 23:59

Líder dos Guarani do Morro dos Cavalos participa de Seminário em Londres

Eunice Kerexu Yxapyry falou para líderes da economia na Europa
Por: Direto da Redação TSF
 
Líder dos Guarani do Morro dos Cavalos participa de Seminário em Londres (Foto: Flourishing Diversity / divulgação)

Por Róbinson Gambôa

A líder Guarani Eunice Kerexu Yxapyry, da Aldeia Morro dos Cavalos, de Palhoça, está entre os quatro representantes indígenas brasileiros que participam nesta semana do seminário The flourishing diversity séries (Florescer da Diversidade), na University College London (UCL), na Inglaterra.

Além de Kerexu, também estão no encontro as lideranças indígenas brasileiras Tiago Santos Karai Tataendy, Marcos Tupã e Jorgelina Jaxuka, todos representantes do povo Guarani e da Comissão Guarani Yvyrupa - CGY. Eles foram convidados, junto com o povo Ashaninka e a organização Ashaninka-Apiwtxa, para falar sobre a situação no Brasil, com a devastação da Amazônia, a posição auto-destrutiva do Governo Federal e da possibilidade de um colapso ambiental.

Diante de lideranças econômicas da Europa, como diretores do banco da Inglaterra, Eunice Kerexu foi a primeira a falar para o público presente, às 9h30min de segunda (9).

- Está sendo um momento muito importante depois de 519 anos de tanta exploração, pela primeira vez estou vindo a Europa falar com a geração de quem nós oprimiu, não viemos com magoa cobrar a dívida história que o mundo tem com os povos originários, viemos propor uma aliança por que aquele modelo de sistema europeu que implantaram no Brasil falhou – disse ela.

Confira um trecho do discurso de Eunice Kerexu em Londres:

- O mundo está a beira de caos, nossas florestas estão em chamas, o ar e nossas águas estão contaminados a nossa terra meio a tantas violências continua produzindo o nosso alimento. Mas o ser humano está usando o veneno no lugar da água.

Que mundo estamos deixando para nossos filhos, nossos netos? Chegou a hora de unirmos todos e lutar pelo planeta Terra, não existe planeta B, a luta da vida é responsabilidade de todos nós.

Nesse encontro tivemos vários momentos de escutas onde os financiadores do Brasil pararam na Europa para nós ouvir, o banco da Inglaterra nos chamou para conversar. E nós dissemos, que não se financia morte, não se financia o etnocidio e extermínio da vida.

O primeiro Messias veio ao mundo para dar vida em abundância. O segundo que chegou está trazendo morte e miséria. Indígenas do mundo inteiro se reúnem para falar do momento crítico do planeta. Os povos guardiões das geleiras, das águas, das montanhas, das florestas, dos animais e de todos os seres vivos rezamos pelo planeta.

Eunice deve voltar a falar na noite desta quarta (11), desta vez como coordenadora da comissão Guarani Yvyrupa nacional. Tiago Santos Karai Tataendy, outro líder indígena brasileiro no encontro, também se manifestou:

- Estamos em um momento muito crítico. O povo Guarani se preocupa com as situações que vem acontecendo no nosso mundo. Muitos xeramoi e xejaryi, as pessoas mais velhas da comunidade, alertam sobre essa preocupação com a yvyrupa, nosso mundo. Eles dizem que muitas coisas podem acontecer, que com a evolução nós humanos passamos a achar que somos mais do que realmente somos. Perdemos o respeito com a natureza, com os seres e espíritos que habitam esse planeta, estamos subestimando suas capacidades -, disse.

(Foto: Flourishing Diversity / divulgação)(Foto: Flourishing Diversity / divulgação)

(Foto: Flourishing Diversity / divulgação)(Foto: Flourishing Diversity / divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar