Biguaçu, Florianópolis, Geral, Grande Floripa, Palhoça, São José, Saúde - 13 Ago 2021 18:02

Na Grande Floripa, 90% das mortes por Covid são de não vacinados

Pessoas que não procuraram o serviço para a segunda dose também estão entre os 90%
Por: Direto da Redação TSF
 

A vacinação contra a Covid-19 na Grande Florianópolis vem rendendo bons resultados quando se trata do controle da pandemia. Dados fornecidos pelos quatro maiores municípios da região apontam que mais de 90% das mortes em decorrência da doença, nos últimos meses, foram de pessoas não vacinadas ou sem segunda dose.

A Capital catarinense divulgou o dado nesta quarta-feira (11), após bater o recorde de vacinação contra a Covid-19 em um único dia. Ao todo, foram 19.512 doses aplicadas em pessoas de 28 anos ou mais.

Números dos municípios

A Vigilância Epidemiológica de Florianópolis investigou que do dia 1° de março de 2021 até agosto, 96,5% das mortes causadas pela novo coronavírus foram de pessoas que ainda não estavam totalmente imunizadas com a vacina.

Das 482 pessoas que morreram neste período, 465 não estavam completamente imunizadas (sintomas iniciados após 28 dias da segunda dose), segundo a Vigilância. Em Biguaçu, 95,37% dos óbitos foram de pessoas não vacinadas ou que ainda não haviam aplicado a segunda dose do imunizante, segundo a prefeitura municipal.

Palhoça informou que 99,8% das mortes foram entre pessoas sem nenhuma dose do imunizante ou com esquema vacinal incompleto. O município registrou 158 mortes em função da doença nos últimos cinco meses.

Nos últimos três meses, 92,8% das vítimas da Covid-19 em São José não receberam nenhum imunizante ou não completaram a vacinação com a segunda dose. Neste período, o município registrou 52 mortes.

Faixas etárias
Desde o início da pandemia até o momento, a Capital catarinense registrou 1.015 óbitos causados pela Covid-19, segundo monitoramento do governo do Estado. Deste número, 291 mortes foram de pessoas na faixa etária dos 70 aos 79 anos. Na faixa dos 60 aos 69, 228 pessoas morreram, enquanto 210 tinham entre 80 e 89 anos.

Biguaçu contabilizou 167 mortes em função do novo coronavírus. A faixa etária que registrou mais óbitos foi a dos 60 aos 69 anos, com 53 vítimas. Em seguida, vem 70-79 anos (39) e 50-59 anos (27).

O município de Palhoça registrou 339 mortes. A maioria das vítimas tem entre 70-79 anos (80). Na sequência, aparecem as faixas dos 60 aos 69 anos, com 77 mortes e 80 aos 89 anos, com 62.

Em São José, foram 583 mortes por Covid-19 até o momento. Deste número, 155 tinham entre 70 e 79 anos; 145 entre 60 e 69 anos e 91 entre 80 e 89 anos.

Importância da 2ª dose
Os dados indicam a importância da vacinação contra a Covid-19 e de seguir à risca o que determinam os fabricantes das vacinas.

O superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário, diz que o completar o esquema vacinal com as duas doses é essencial, além de manter os cuidados como o uso de máscaras, higienização e distanciamento social.

A médica infectologista Carine Kolling afirmou que o grande risco de não completar a imunização é de não obter o resultado esperado: a prevenção de formas graves de Covid-19 e a redução da mortalidade.

- Temos que ter em mente que as vacinas que estão disponíveis no momento têm recomendação de duas doses. Elas foram desenvolvidas desta forma e a eficácia, até o momento, depende da administração das duas doses -, reforça a infectologista.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar