Aeroporto, Florianópolis, Geral, Obras, Turismo - 27 Set 2019 14:31

Novo Aeroporto recebeu quase 500 mil toneladas de material da Pedrita

Pedreira da Capital abasteceu obras e acesso do novo Aeroporto Hercílio Luz
Por: Direto da Redação TSF
 
Novo Aeroporto recebeu quase 500 mil toneladas de material da Pedrita (Foto: divulgação)


As aeronaves que a partir desta terça (1º) estarão operando no novo aeroporto Internacional Hercílio Luz vão pousar sobre 443 mil toneladas de britas, fornecidas pela empresa Pedrita. Primeira pedreira da América Latina a conquistar a certificação ISO 14001, a Pedrita foi responsável pelo abastecimento dos insumos necessários para a construção das pistas, do pátio e do estacionamento do terminal, que passará a contar com 2.580 vagas para veículos.

Os trabalhos iniciados em 15 de janeiro do ano passado estão em fase de conclusão e serão inaugurados sábado (28). Com investimento de R$ 570 milhões, o novo Aeroporto ocupa um espaço de 49 mil metros quadrados e terá capacidade para 8 milhões de passageiros ao ano - quatro vezes mais que o terminal atual, que já opera acima da capacidade.

Para atender as exigências da obra, desde agosto do ano passado a Pedrita colocou à disposição as unidades localizadas no Rio Tavares, na Capital, onde está a matriz da empresa, e de Biguaçu, onde fica a filial. A maioria (54%) do material fornecido para os trabalhos saiu da unidade do Rio Tavares, localizada a cerca de sete quilômetros do novo terminal.

(Foto: divulgação)(Foto: divulgação)

- É um orgulho e é muito gratificante para a Pedrita participar desta obra de grande relevância para Santa Catarina, especialmente para o desenvolvimento de Florianópolis -, destaca Regiane Baumgartner, gestora da Pedrita.

A espécie de brita mais fornecida foi a pedra pulmão, em um total de 134,5 mil toneladas – boa parte (84,5%) oriunda de Biguaçu, do Bairro Tijuquinhas, em transportes realizados principalmente à noite. A pedra pulmão tem dimensões que variam de 6,35cm a 15,24 mm e é resultado da pedra bruta graúda retida na peneira. É indicada para fundações em geral, aterramentos, drenagem de áreas alagadas, sustentação de viadutos, muros de contenção, barreiras e nivelamento de áreas. Outros tipos usados foram as britas 01, 02 e 04, a brita graduada, o pedrisco, o pó de pedra, a bica corrida, a pedra detonada e a brita graduada tratada com cimento (BGTC).

A empresa também forneceu o asfalto usinado para as pistas, para o estacionamento e para os novos acessos ao aeroporto, além das britas para estas vias em execução. Para o terminal foram cerca 42 mil toneladas de asfalto, e para os acessos, até o momento, em torno de 360 mil toneladas de pedras e 2 mil de asfalto.

Ao longo de 46 anos de história, a Pedrita participou de grandes projetos para Florianópolis e região, fornecendo insumos e materiais para obras como as pontes Pedro Ivo e Colombo Salles; o túnel da Via Expressa Sul; o Sapiens Parque, no Norte da Ilha; além de ter construído o elevado do Rio Tavares, importante modal de mobilidade urbana na região do Sul da Ilha de SC.

(Foto: divulgação)(Foto: divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar