Agricultura, Economia e Negócios, Florianópolis, Geral, Trabalho - 29 Jun 2018 17:15

Pesca artesanal ajuda a construir patrimônio cultural de Santa Catarina

A tradicional pesca da Tainha, por exemplo, é um dos momentos mais esperados pelos pescadores
Por: Direto da Redação TSF
 
Pesca artesanal ajuda a construir patrimônio cultural de Santa Catarina (Foto: Divulgação)

Há centenas de anos eles estabeleceram uma das mais consolidadas relações de respeito entre o homem e a natureza. É simples: basta aceitar os momentos de fartura e outros em que o mar não está para peixe. No dia do Pescador Artesanal, Santa Catarina tem muito do que se orgulhar dos cerca de 25 mil pescadores envolvidos com a atividade, segundo a secretaria de Estado da Agricultura e Pesca. Além de gerar renda, eles ajudam a construir um patrimônio imaterial cheio de boas histórias e que já faz parte da Cultura de Santa Catarina.

A tradicional pesca da Tainha, por exemplo, é um dos momentos mais esperados pelos pescadores, mas a forma artesanal como é feita se transformou em um símbolo da cultura do Litoral catarinense. Normalmente entre os meses de maio e julho, o escolhido para ser o “vigia” fica encarregado de avistar os cardumes do alto dos costões e avisar os companheiros, posicionados mais abaixo, para que eles saibam o momento exato de jogar as redes. A safra é comemorada pelos pescadores e o comércio do peixe garante boa renda extra para as famílias.

Recentemente, o governador Eduardo Pinho Moreira entregou ao Conselho Pastoral dos Pescadores da Diocese de Tubarão o termo de registro da pesca artesanal com auxílio de botos como patrimônio cultural de Santa Catarina. A pesca com o auxílio do boto faz parte da história da pesca no Brasil e particularmente na Região Sul de Santa Catarina. A atividade é considerada uma manifestação cultural tradicional, secular e de ocorrência extremamente rara.

Santa Catarina é o maior produtor de pescados do Brasil. A secretaria de Estado da Agricultura e Pesca disponibiliza programas de fomento abertos aos pescadores para que possam acessar os benefícios investindo na atividade e gerando ainda mais desenvolvimento para o setor. A secretaria da Agricultura frisa que todos os programas de fomento, financiamentos e subvenções de juros estão disponíveis aos pescadores.

Na modalidade industrial, a pesca envolve 700 embarcações, 50 indústrias, com a geração de dez mil empregos diretos e 50 mil indiretos.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar