Bombeiros, Educação, Eventos, Florianópolis, Geral - 14 Dez 2017 16:39

Simulação de emergência envolve 190 pessoas em escola no Córrego Grande

Ação ocorreu na escola João Alfredo Rohr
Por: Direto da Redação TSF
 
Simulação de emergência envolve 190 pessoas em escola no Córrego Grande (Foto: Divulgação)

Nesta quinta (14), cerca 190 pessoas, entre estudantes, professores, direção, secretaria, equipe de alimentação e de limpeza, participaram de uma simulação de vazamento de gás na Escola Básica Municipal João Alfredo Rohr, no bairro Córrego Grande. O exercício é chamado de Plano de Abandono em Área Escolar (PAAE) e faz parte do projeto “EducAÇÃO Preventiva”, da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis.

De acordo com o secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira, o plano teve como objetivo preparar as crianças e os profissionais das escolas e creches para agir em situações de emergência, bem como desenvolver na comunidade escolar uma cultura prevencionista evitando possíveis acidentes e comportamentos de risco.

Após as funcionárias da cozinha perceberem o suposto vazamento de gás, comunicaram à direção, que soou o alarme de emergência. Prontamente, os estudantes do sétimo ano, os Vigilantes Mirins, tomaram suas posições e orientaram a evacuação controlada, organizada e segura da edificação. Cada dupla de vigilantes acompanhou uma turma para o ponto de encontro, pré-definido durante o ano nos treinamentos na escola.

Durante esse processo também foi realizada uma ligação para os profissionais de emergência do Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Polícia Militar e Defesa Civil. Eles já estavam previamente comunicados e participaram do simulado, encaminhando suas viaturas e profissionais para auxiliar no processo didático pedagógico preventivo.

Do acionamento do alarme até a evacuação completa do edifício, o exercício levou cerca de 50 segundos. Ao final, todos os envolvidos fizeram uma avaliação coletiva. Posteriormente os estudantes retornaram para suas atividades didáticas em sala.

De acordo com Daniela Antunes, diretora da unidade, a experiência foi positiva.

- No próximo ano pretendemos realizar a ação novamente, com outras situações -, afirma.

A João Alfredo Rohr é uma das escolas que recebeu treinamento durante o ano para como agir frente a possíveis adversidades, sejam incêndios, vazamentos, assaltos, enxame de abelhas, vazamento de gás, entre outros possíveis sinistros. Para o professor Charles Schnorr, da Gerência de Projetos Inovadores da SME, esse tipo de atividade faz com que estudantes e profissionais tornem-se mais resilientes no enfrentamento de dificuldades e emergências, transformando não apenas o comportamento em sala de aula, mas suas residências e bairros em comunidades mais seguras.

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

Segundo ele, após o exercício de hoje os professores da unidade se interessaram em fazer uma capacitação exclusiva sobre esse tema, para aprenderem como agir em diferentes situações de emergência.

A formação vem ocorrendo desde o início do ano na escola do Córrego Grande, onde também foram desenvolvidos projetos como o Defesa Civil na Escola e Vigilante Mirim. Essas ações preparam as crianças de diferentes turmas e faixas etárias para agirem preventivamente, não apenas em emergências, mas em diversas ações: contra os focos do mosquito da dengue; ações em caso de desastres; valores e comportamentos cívicos.

A ação foi uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Saúde, Defesa Civil Municipal e Estadual, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Polícia Militar entre outros apoiadores.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar