Economia e Negócios, Florianópolis, Geral, Manezinhos pelo Mundo, Tecnologia, Trabalho - 19 Mai 2017 08:26

Startup de Floripa é escolhida pela ONU para auxiliar negócios internacionais

Em Florianópolis, empresas nascentes já faturam mais de R$ 700 mil em exportação
Por: Direto da Redação TSF
 
Startup de Floripa é escolhida pela ONU para auxiliar negócios internacionais (Foto: Divulgação)

A empresa de startup Florianópolis Intradebook, fundada e mantida pela Acate e Sebrae;SC no Centro Tecnológico da SC-401, foi escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU) e Organização Mundial do Comércio (OMC), por meio da agência International Trade Centre (ITC), para ser a plataforma oficial de internacionalização de pequenas empresas em mais de 164 países.

A grande sacada da Intradebook foi desenvolver uma plataforma que oferece o passo a passo da negociação, tanto de exportação, como de importação, o que facilita a inserção das empresas no comércio internacional. A ferramenta é gratuita e interativa, possui a fase de habilitação, a de negociação e de operação, funciona de forma automatizada e segura.

A renda gerada pela exportação da tecnologia desenvolvida dentro da incubadora em Floripa foi maior que R$ 700 mil, em 2016. Com o auxílio de mentores e consultores, os negócios desenvolvidos se tornam competitivos mesmo em sua fase inicial.

- As fronteiras geográficas não existem mais no mundo dos negócios, as soluções são pensadas, na maioria das vezes, para sanarem dores comuns a pessoas do mundo inteiro, então não faz sentido manter as operações restritas apenas ao seu país de origem -, salientou Kamila Bittarello, coordenadora técnica do MIDI.

Expandir o perímetro de atuação e manter operação em diversos países não é mais privilégio de grandes empresas. Hoje, as startups já nascem internacionais e muitas montam seu plano de negócio de olho no mercado externo.

A Chipus Microeletrônica, selecionada pela incubadora em 2009 e graduada em janeiro de 2013, também é outro exemplo de empresa em Florianópolis focada no mercado externo. A iniciativa desenvolve projetos de circuitos integrados de baixo consumo para aplicações em segmentos diversos, como indústria 4.0 e Internet of Things (IoT), para clientes internacionais. Seu market share é dividido, de um modo geral em Estados Unidos (10%), Europa (70%) e na Ásia (20%). A Chipus vem crescendo em média 100% ao ano desde sua fundação, e no primeiro trimestre de 2017 está fechando um faturamento equivalente ao total obtido em 2016. De 2015 a 2017, a empresa dobrou o número de colaboradores, de 16 para 36 funcionários.

Para Murilo Pessatti, CEO da Chipus, a presença no mercado externo foi necessária para o crescimento da empresa.

- Iniciamos nossa jornada há nove anos, fazendo um caminho não convencional para uma startup: conseguimos nosso espaço no mercado externo, estabelecendo parcerias sólidas e de longo prazo. Desenvolvemos projetos para big players no mercado internacional de semicondutores e com um posicionamento de grande relevância na área de IoT -, revela. Ainda de acordo com Pessatti, a internacionalização foi necessária, em razão do mercado de semicondutores no Brasil, em consolidação.

- Essa trajetória, muito mais que uma escolha, foi uma necessidade frente às limitações no ecossistema de semicondutores brasileiro. Neste momento, podemos olhar com mais propriedade para o mercado nacional e nos colocarmos como agentes para o desenvolvimento da microeletrônica e consequentemente da indústria brasileira -, afirma.

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar