Comunidade, Esportes, Florianópolis, Manezinhos pelo Mundo, Tecnologia - 19 Dez 2013 14:30

Surfista manezinha cria “vaquinha” online para voltar à campeonato

Campanha segue até 9 de janeiro; doações são de R$20 e R$40
Por: Marina Fiamoncini
 
Surfista manezinha cria “vaquinha” online para voltar à campeonato Dinheiro arrecadado será utilizado pela surfista para voltar à elite mundial de surf (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)

A surfista manezinha Jacqueline Silva, da Barra da Lagoa, resolveu pedir ajuda pela internet para conseguir bancar os gastos no circuito de qualificação WS, (antigo WQS) que a levará de volta a elite do surf, o WCT. Com o dinheiro, arrecadado na plataforma de crowdfunding Kickante, ela pretende comprar passagens aéreas, alimentação, estadia, inscrições e seguro.

A campanha termina dia 9 de janeiro. Até esta quinta-feira (19), 77 pessoas contribuíram e foram arrecadados R$4.575,00, ou 31% do total. Quem quiser pode contribuir com R$20 ou $40 pelo site clicando aqui.

O mais legal é que quem contribui ganha um presente. Quem doar R$20 recebe um agradecimento personalizado no Facebook e participa do sorteio de uma prancha autografada. Quem puder desembolsar R$40 recebe um agradecimento personalizado em vídeo pelo Facebook e também concorre ao sorteio de uma prancha.

A ideia de fazer a “vaquinha” online foi inspirada no piloto gaúcho de parapente Gustavo Agne de Oliveira, o “Guga dos ares”, que já obteve por meio da plataforma os fundos necessários para participar da Super Final da Copa do Mundo de Parapente 2013, que acontece em janeiro em Baixo Guandu (ES).

- Tentei patrocínios com empresas e prefeitura, mas ou não tem dinheiro, ou o foco do patrocínio é o futebol, em virtude da Copa do Mundo – lamenta.

Sobre Jacqueline Silva

A catarinense Jacqueline Silva nasceu em Florianópolis, e a intimidade com o mar vem desde os tempos de infância, quando começou a dar as suas primeiras remadas na companhia do irmão mais velho.
Bira Schauffert, seu atual técnico e empresário, foi responsável pela sua primeira prancha de fibra de vidro. Incentivada por seu pai, José Irineu, logo começou a despontar, ainda numa fase em que os campeonatos não contavam com a categoria feminina. Para poder participar das categorias de base, Jacque competia com os garotos de sua idade.

No ano de 2002, totalmente focada no WCT e no tão sonhado título, fez uma temporada fantástica, culminando com a vitória nas pesadas direitas de Honolua Bay, Maui - Hawaii e o vice campeonato mundial, atrás somente da pentacampeã Layne Beachley.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar