Cultura, Eventos, Florianópolis, Geral - 02 Fev 2018 19:36

Udesc sedia quatro dias de Festival Internacional de Arte e Cultura

Evento conta com super agenda cultural, com tudo de graça
Por: Direto da Redação TSF
 
Udesc sedia quatro dias de Festival Internacional de Arte e Cultura A Banda Mais Bonita da Cidade, de Curitiba (Foto: Breno Galtier / Divulgação)

A partir deste domingo (4), até quarta (7), Florianópolis será palco de programação cultural intensa e gratuita, com cerca de 70 atrações de música, dança, artes cênicas e visuais, audiovisual, design, moda, cultura popular, exposições e feiras, além de oficinas, encontros, palestras, workshops e rodas de conversa.

O Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler (FIK 2018), realização do Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), será voltado ao público de todas as idades, com uma agenda específica direcionada a estudantes, profissionais, educadores e artistas. Entre os convidados estão participantes do México, Chile, Argentina, Uruguai e Peru.

A abertura, no domingo (4), será marcada por shows musicais, com a apresentação de A Banda Mais Bonita da Cidade, de Curitiba, além de bandas locais formadas por alunos e egressos da Udesc.

A professora e doutora Maria Cristina da Rosa Fonseca da Silva, diretora do Ceart, diz que a iniciativa quer cumprir com os compromissos distribuição do acesso a arte e cultura como uma produção social da instituição de ensino, oferecer opções de formação cultural e entretenimento fora do calendário escolar, fortalecendo ações extensionistas.

- As ações de extensão buscam inserção social, noções de pertencimento, valorização da produção artística da Udesc, diálogo com a comunidade, fruição estética, produção no campo do conhecimento das artes. O Centro de Artes será uma alternativa de ampliação de lazer cultural para moradores e turistas. A realização no recesso possibilita o acesso da comunidade aos espaços físicos do Ceart no período de férias -, dise ela.

Outro aspecto levantado pelas organizadoras é o desejo de fortalecer laços com intelectuais de outros países e ajudar a internacionalizar os cursos de pós-graduação da Udesc. Formação de redes e vínculos estão na base do projeto. O evento conta com o apoio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Fundação Catarinense de Cultura, Prefeitura de Florianópolis, por meio da Fundação Franklin Cascaes, e do Sesc em Florianópolis.

As atrações serão todas gratuitas, mas é necessário retirar convites com antecedência para algumas delas. Para espetáculos, shows e concertos em espaços fechados, a retirada de ingresso deve ser feita no local, uma hora antes da apresentação; para exposições, apresentações artísticas em espaços abertos, rodas de conversa e palestras, não há necessidade de inscrição e nem de ingresso, basta comparecer.

Confira como proceder em www.udesc.br/ceart/fik. E fique certo de que a amplitude do FIK 2018 exigirá um planejamento e atenção com relação aos dias, horários e locais.

Uniao da Ilha  (Foto: divulgacao)Uniao da Ilha (Foto: divulgacao)


KINCELER, O HOMENAGEADO

Desenhista, pintor, ceramista, escultor e professor de artes visuais, José Luiz Kinceler (1960-2015) terá homenagem especial, com o festival recebendo o seu nome. Graduado em arquitetura e urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (1984) e com doutorado em escultura na Universidad del País Vasco (2001), fez pós-doutorado em Arte Pública pela UFF-RJ (2010). Como professor atuou nos cursos de graduação e do Programa de pós-graduação em Artes Visuais do Centro de Artes da Udesc. Sua trajetória como artista teve como marca a ênfase em arte relacional em sua forma complexa, arte pública de novo gênero e processos criativos emergentes.

Natural de Curitiba (PR), morreu em junho de 2015 em Florianópolis, aos 54 anos, em decorrência de um AVC. Um dos pioneiros das Oficinas de Arte do Centro Integrado de Cultura (CIC), o nome dele também está fortemente ligado à formação de alunos nas décadas de 1980 e 1990 em aulas de escultura em cerâmica e bronze. Nome significativo da chamada Geração 80, integrou os emblemáticos grupos Nha-Ú e o Artmosfera. Seu currículo aponta exposições coletivas e individuais em Santa Catarina, no Brasil, nos Estados Unidos e na Argentina. Em 1996, criou o Monumento Integração Conesul, instalado no jardim do CIC, em Florianópolis.

- Ele deu grande contribuição ao departamento, ao contestar o tradicional, pois pensava a arte na perspectiva relacional. Ele tem um legado por suas ideias e no campo da educação -, pontua Maria Cristina da Rosa Fonseca da Silva que, além professora da graduação e pós-graduação em Artes Visuais da Udesc, também foi colega de Kinceler na coordenação do programa de mestrado e doutorado em Artes Visuais, de 2011 a 2014.

SERVIÇO
O quê: Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler (FIK 2018), realizado pela Udesc-Ceart.
Quando: Diadomingo (4), 14h (credenciamento) e 17h (abertura oficial). A partir das 17h30, shows musicais. De 5 a 7, 8h30 às 20h
Onde: Udesc Ceart, av. Madre Benvenuta, 1907, bairro Itacorubi, tel.: (48) 3664-8376/8307/8350); Teatro Ademir Rosa, do Centro Integrado de Cultura, av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600, bairro Agronômica, tel. (48) 3664-2555; rua Eduardo Gonçalves D’Avila, em frente à Udesc; Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), rua Mal. Guilherme, 26, Centro, tel.: (48) 3665-6400.
Quanto: Gratuito


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar