Esportes, Eventos, Palhoça, Turismo, Verão - 01 Nov 2019 22:49

Vento fraco adia início disputas do Sul-Americano de Windsurf em Palhoça

Provas devem iniciar neste sábado (2)
Por: Direto da Redação TSF
 
Vento fraco adia início disputas do Sul-Americano de Windsurf em Palhoça (Fotos:Gabriel Heusi/Heusi Action e Andre Gemmer/Green Multimidia)

Em Palhoça, as disputas do 2019 ISSO IFCA South American Slalom Championship foram adiadas para sábado (2) e domingo (3) na praia da Ponta do Papagaio. O vento Norte soprou fraco e variou entre 3 a 9 nós, insuficiente para a modalidade Slalom, a mais rápida do windsurf. Mais de 30 velejadores estão inscritos na competição internacional que vai apontar o campeão sul-americano de slalom 2019 da IFCA (International Funboard Class Association).

Depois de um dia de vento Sul que superou os 20 nós, as previsões já indicavam a mudança de direção para Norte e diminuição de intensidade para sexta-feira (1º). Após a reunião dos velejadores, a comissão de regatas foi para a raia, mas a velocidade do evento não atingiu os 11 nós, o mínimo exigido pelo regulamento da modalidade.

A bandeira de Recon foi hasteada a partir das 12h, deixando os velejadores de sobreaviso, mas assim permaneceu até as 17h, quando o primeiro dia de baterias foi cancelado. Neste sábado, nova chamada será feita após a reunião com os velejadores, para um possível início das baterias a partir das 10h30min.

Apesar da frustração do primeiro dia, os velejadores seguem animados para a disputa da competição neste sábado. Inscrito na última semana, o catarinense Wilhelm Schurmann, 43 anos, é uma das atrações do evento.

- Estou trabalhando em outro projeto (da Família Schurmann) do veleiro Kat, em Itajaí, mas não poderia deixar de prestigiar o evento tão pertinho -, declarou o velejador, que já liderou por cinco vezes o ranking mundial da modalidade Fórmula Windsurfing.

Segundo colocado na primeira etapa do Brasileiro de Slalom, Schurmann sabe que será difícil desafiar o paulista Mateus Isaac, 9º do ranking mundial e principal favorito ao título na categoria Open.

- Se eu ficar entre os cinco primeiros, vou estar contente. Com o Mateus, não tem nem como brincar, ele está um nível acima de todos -, define Schurmann, que também aproveita o evento para rever amigos da família windsurf espalhados pelo Brasil.

(Fotos:Gabriel Heusi/Heusi Action e Andre Gemmer/Green Multimidia)(Fotos:Gabriel Heusi/Heusi Action e Andre Gemmer/Green Multimidia)

A competição conta com atletas de quatro países, entre eles a venezuelana Carenys Salazar. Campeã nacional, a windsurfista vive e treina em Isla Margarita, onde o vento sopra com intensidade de 20 a 30 nós todos os dias do ano.

- Estou torcendo para que entre um super vento -, contou a atleta de 19 anos, que tem três brasileiras e uma peruana como concorrentes na disputa pelo título sul-americano de 2019.

Cerimônia de Abertura

Antes da reunião dos velejadores, foi realizada a cerimônia de abertura do 2019 ISSO IFCA South American Slalom Championship, com as presenças do prefeito de Palhoça, Camilo Martins, e do vice-prefeito Amaro Júnior, além do presidente da Associação dos Moradores da Ilha do Papagaio, Marival Coan, e o presidente da IFCA, Ruben Petrisie.

O prefeito de Palhoça, Camilo Martins, salientou a oportunidade que o município tem de sediar um evento de nível internacional.

- Vamos conseguir mostrar para o Brasil e para o mundo as nossas belezas naturais como a Ponta do Papagaio. A nossa cidade está voltada para o turismo -, declarou Martins.

O presidente da Associação dos Protetores do Balneário da Ponta do Papagaio, Marival Coan, deu as boas-vindas para os velejadores e reconheceu o esforço do município em sediar o evento.

- Gostaria de agradecer o empenho da organização e do Poder Público em trazer o evento para o nosso bairro e que continue vindo para cá. Torcemos para que os velejadores façam um grandioso espetáculo -, ressaltou Coan.

O presidente da IFCA, Ruben Pretrisie, agradeceu também ao trabalho de voluntários do curso de Turismo da Faculdade Municipal de Palhoça e dos organizadores para tornar possível a realização do campeonato.

- Temos tudo para fazer um grande evento. É um ótimo lugar para o windsurf, muito bonito também. Além disso, temos velejadores, público e ótimas previsões de vento para os próximos dias -, completou Pretrisie.

Transmissão ao vivo para o mundo

Fora da água, o inglês Ben Profitt é uma das atrações do 2019 ISSO IFCA South American Slalom Championship. O campeão britânico da modalidade Wave passou a conciliar a competição com a função de comentarista de eventos de windsurfe em 2011 e cinco anos depois lançou o canal Windsurfing.tv, para divulgar o esporte e com um jeito particular de narrar os eventos ficou conhecido no mundo inteiro entre windsurfistas profissionais e amadores.

O ISSO IFCA South American Slalom Champíonship também será transmitido ao vivo com locução em português de Rafael Cunha, ex-campeão brasileiro de windsurf e gestor de projetos da ISSO Wind Xtreme. O público poderá acompanhar as baterias do campeonato na Arena ISSO. O estande da ISSO Wind Xtreme apresenta os modelos de pranchas desenhados por Ricardo Winicki, o Bimba, enquanto a Neokai expõe a coleção de roupas de Neoprene, coletes e lycras fabricadas pela marca de Garopaba.

A programação ainda prevê no sábado às 18h30min o show do músico Nathan Malagoli, e no domingo (3), antes das finais, o Palhoça Menos Lixo promove um mutirão de limpeza na praia da Ponta do Papagaio, a partir das 9h30min, e convida a todos a participar da atividade.

O 2019 ISSO IFCA South American Slalom Championship é uma realização da ISSO Wind Xtreme, com patrocínio da Prefeitura Municipal de Palhoça, Neokai e Corona. Apoio: Decathlon, Santur, KEY Suzuki e Green Flip Flops, e parceiros Buttons, Manos Comunicação, Ilha do Papagaio, Anasol. Divulgação: Canal Woohoo, programa Mundomar e Rádio Cidade FM. A supervisão é da CBVela e da Associação Brasileira de Windsurf (ABWS). O 2019 ISSO IFCA South American Slalom Championship é sancionado pela International Funboard Class Association (IFCA), com chancela da World Sailing, através da Internacional Windsurf Association (IWA).

(Fotos:Gabriel Heusi/Heusi Action e Andre Gemmer/Green Multimidia)(Fotos:Gabriel Heusi/Heusi Action e Andre Gemmer/Green Multimidia)


PROGRAMAÇÃO
2019 ISSO IFCA South American Slalom Championship

02/11 - Sábado

9h - Reunião dos velejadores
10h - Velejadores à disposição da CR
10h30min - Possível início das regatas
*após a última regata do dia haverá reunião dos velejadores
18h30min - Show com músico Nathan Malagoli.

03/11 - Domingo
9h - Reunião de velejadores
10h - Velejadores à disposição da CR
10h30min - Possível início das regatas
** a última regata deverá iniciar no máximo até as 15h.
Cerimônia de premiação será realizada após o término da última regata.

(Fotos:Gabriel Heusi/Heusi Action e Andre Gemmer/Green Multimidia)(Fotos:Gabriel Heusi/Heusi Action e Andre Gemmer/Green Multimidia)


CONHEÇA AS FERAS

Mateus Isaac – O paulista de 25 anos é o principal nome do Brasil no cenário mundial da atualidade. Ele ocupa o posto de nº 9 da PWA Tour, a principal liga mundial do windsurf, na modalidade Slalom. Curioso é que Mateus começou no esporte aos sete anos, incentivado pelo pai, Carlos Alberto, mas chegou a parar de velejar para se dedicar ao futebol. Aos 11, voltou a velejar e dois anos depois disputou o primeiro campeonato. Aos 14, Mateus foi vice-campeão mundial e passou a se dedicar mais ao esporte.

Desde 2014, Mateus participa do circuito mundial e acumula títulos na carreira como dois mundiais da categoria Júnior, dois Brasileiros e um Sul-Americano de Slalom. O paulista foi morar em Maui, no Havaí em 2016, onde conheceu a sua nova paixão, o Foil. Incentivado pelo patrocinador, Mateus passou a praticar a modalidade e já venceu um evento do PWA Tour em 2018, na Coreia do Sul. O atleta compete na divisão Open (Senior).

Wilhelm Schurmann – O caçula da desbravadora Família Schurmann descobriu o windsurf aos 10 anos, três anos após iniciar viagem a bordo de um veleiro para conhecer mais de 42 países do mundo e não parou mais. Multicampeão e líder do ranking mundial de Fórmula Windsurfing por cinco vezes, o catarinense disputa campeonatos nas categorias Slalom, Wave, Speed e Longa Distância e coleciona mais de 180 medalhas e troféus nacionais e internacionais em mais de 200 campeonatos, participando de mais de mil regatas. O atleta compete na divisão Master.

Aléssio Botteri – O peruano de 21 anos começou a praticar windsurf aos 9 anos e fez a sua estreia no circuito da PWA em 2016. A classe favorita é o Slalom, mas ele também disputa competições de RX:S, a classe olímpica da prancha a vela, e Wave. Conquistou o título sul-americano IFCA da categoria júnior em 2013, em Galitto Ciego, no Peru, e voltou a vencer a edição de 2016, em Aruba, na categoria Youth (Jovem). O atleta compete na divisão Open (Senior).

Mathias Pinheiro – O velejador de Fortaleza está sempre presente no pódio das competições que disputa e é sempre uma ameaça a ser considerada pelos favoritos. Ele começou a velejar em 1994, incentivado por amigos da faculdade. Os anos se passaram, e os amigos foram largando o esporte, mas Mathias seguiu seu caminho contrário e se profissionalizou.

Desde então, não parou de competir, aproveitando os ventos da terra natal que sopram 330 dias por ano. Com a profissionalização, Mathias teve que desenvolver o tino comercial para custear a participação nos eventos e agora pretende passar adiante o que aprendeu ao longo destes 25 anos de esporte.  Mathias disputa competições nas modalidades Fórmula e Slalom, e gosta de se divertir na Wave.  O atleta compete na divisão Master.

Maria Belen Bazo – A peruana de 21 anos conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan Americanos de Lima e já está classificada para representar o Peru pela primeira vez da modalidade (RS:X) em uma Olímpiada nos Jogos de Tóquio de 2020. Campeã mundial juvenil, Bazo decidiu se dedicar profissionalmente ao esporte após conciliar as primeiras regatas com os estudos. Atualmente, Bazo ocupa a posição de nº 23 no ranking da World Sailing da classe RS:X, e finalizou o último Mundial da classe na 27ª colocação.

Bruna Martinelli – A velejadora pernambucana chega a Palhoça embalada pelo título da classe RS:X Feminino na Copa Brasil de Vela 2019 disputada em setembro, na raia do Lago Paranoá, em Brasília. A velejadora que chegou a flertar com a classe Nacra 17 por dois anos, retomou as atividades na prancha a vela e obteve resultados consistentes como a classificação entre as 10 melhores do Trofeu Princesa Sofia, em Palma de Mallorca, em abril de 2019, e o título da Copa Brasil de Vela.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar