Geral, Grande Floripa, Política - 19 Nov 2020 12:47

Vereador que perdeu eleição em Garopaba é preso em Brasília

Luizinho Campos (PSB) responde por acusações de comandar uma organização criminosa
Por: Direto da Redação TSF
 
Vereador que perdeu eleição em Garopaba é preso em Brasília (Foto: divulgação)

Foi preso na manhã de quarta-feira (18), em Brasília, o vereador de Garopaba Luiz Antônio de Campos, o Luizinho Campos, que foi candidato à prefeitura do Município, derrotado nas eleições de domingo (15). Luizinho foi denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) como o operador central do núcleo público de uma suposta organização criminosa que teria praticado crimes contra o meio ambiente, contra a administração pública, corrupção e outros.

O mandado de prisão contra o candidato havia sido inicialmente cumprido no dia 29 de outubro, na Operação Ordem Urbana II, mas, na madrugada seguinte, o então candidato obteve uma liminar em habeas-corpus que o colocou em liberdade. No dia seguinte, o Ministério Público conseguiu a reversão da decisão no TJSC. Porém, neste dia, o investigado não foi encontrado no endereço que forneceu à Justiça, impedindo nova prisão, em função das limitações estabelecidas pela legislação eleitoral.

Assim, vencido o prazo de 15 dias anteriores e de 48 horas após o pleito, a 1ª Promotoria de Justiça de Garopaba e o Grupo Especial Anticorrupção (GEAC) solicitaram ao Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) - força-tarefa coordenada pelo MPSC - o cumprimento do mandado de prisão preventiva em aberto.

Diante da informação de que o vereador se deslocou para Brasília na terça-feira (17), o mandado foi cumprido, às 6h desta quarta-feira (18), em um hotel daquela cidade, pelo Departamento de Combate à Corrupção da Polícia Civil local, com o apoio operacional do Centro de Inteligência e do GAECO do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. O vereador será recambiado para Santa Catarina.

Na ação penal ajuizada pelo Ministério Público, o vereador é apontado como operador central do núcleo público da organização criminosa, e atuou como elo fundamental para viabilizar, perante a administração pública, os crimes contra o meio ambiente, contra a administração pública, corrupção e outros.

Além de participar de parcelamentos ilegais de solo, segundo o MPSC, o vereador facilitava e executava esquemas na Prefeitura e em outros órgãos públicos para permitir e agilizar com privilégios indevidos a obtenção de certidões, nomear indevidamente ruas, ligar energia elétrica ilicitamente e obter descontos indevidos de IPTU. As empreitadas envolviam particulares do ramo imobiliário de Garopaba e Imbituba e agentes públicos dos dois municípios e em posição de grande influência política.

A prisão preventiva do vereador (decretada conjuntamente à de um empresário da região) tem como objetivo assegurar a ordem pública, a ordem econômica e a conveniência da instrução criminal. Na Prefeitura de Garopaba, dois servidores com cargos em comissão foram presos. Um deles, foi identificado como Joãozinho, ex-jogador e ídolo do Campinense, do futebol amador da cidade. Outra detida foi uma mulher, que acabou recebendo benefício da prisão domiciliar, já que está em período de amamentação. Conforme demonstrou o Ministério Público ao Judiciário, tanto o empresário quanto o agente político possuem amplo envolvimento não só com membros dos poderes político e econômico da região, mas também com outros denunciados, podendo causar interferência na obtenção de provas.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Floripa.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar